Após quase beliscar US$ 20 c/lb, açúcar recua nas bolsas de NY e Londres nesta 5ª

Publicado em 09/12/2021 15:38 112 exibições
Óleo perdia mais de 1% nesta tarde acompanhando temores com ômicron, principalmente na China

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado do açúcar recuou nesta quinta-feira (09) nas bolsas de Nova York e Londres. O dia foi marcado por pressão com realização de lucros ante os últimos dias, além de atenção ao câmbio e oscilações do petróleo no internacional.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York caiu 0,66%, cotado a US$ 19,69 c/lb, com máxima de 19,87 c/lb e mínima de 19,53 c/lb. Em Londres, o tipo branco teve desvalorização de 0,58%, negociado a US$ 510,70 a tonelada.

Depois de registrar alta acima de 1% na véspera, fazendo com que o mercado em Nova York se aproximasse dos US$ 20 c/lb, os preços externos do açúcar sentem pressão nesta quinta associada com realização de lucros, além do financeiro.

"Macroinfluências mais amplas continuaram a desempenhar um papel importante nas tendências do mercado de açúcar, com as recentes preocupações sobre a nova variante do Covid-19, levando os fundos a reduzir as posições compradas no adoçante", destacou a Reuters.

Açúcar - Foto FreeImages (2)
Como fator de alta, ainda há atenção dos operadores para as informações das origens - Foto: FreeImages

Além disso, o petróleo recuava nesta tarde de quinta acompanhando temores com a variante ômicron depois que a China e outros países decidiram impor novas restrições. Além disso, há acompanhamento do mercado financeiro chinês.

As oscilações do óleo impactam na decisão das usinas brasileiras sobre a produção de etanol ou açúcar. Ainda no financeiro, o dólar subia sobre o real no dia e pesava sobre os preços, já que tende a encorajar as exportações das commodities.

Por outro lado, como fator de alta, ainda há atenção dos operadores para as informações das origens. A Índia pode colocar um teto para suas exportações e o Brasil enfrenta produção menor em meio impacto do clima e ainda há dúvidas sobre a nova temporada.

"O La Niña pode levar a um clima mais seco do que o normal na faixa mais ao Sul do Brasil, uma região que sofreu com a seca este ano, resultando potencialmente em outra safra ruim de cana-de-açúcar no próximo ano", destacou a agência.

MERCADO INTERNO

Os preços do açúcar no mercado brasileiro continuam oscilando ao redor de R$ 155 a saca com oferta escassa.

No último dia de negociação, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, queda de 0,04%, negociado a R$ 155,51 a saca de 50 kg.

Já nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou estável, a R$ 149,01 a saca, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB a US$ 20,44 c/lb com alta de 1,76%.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário