Com salto de 1% do petróleo, açúcar é favorecido em NY e Londres nesta 6ª

Publicado em 14/01/2022 12:52 41 exibições
Nos fundamentos, mercado ainda repercute expectativas positivas para safra da Índia e do BR

Logotipo Notícias Agrícolas

Os contratos futuros do açúcar subiam moderadamente nesta tarde de sexta-feira (14) nas bolsas de Nova York e Londres. O dia é marcado por suporte principal do petróleo no cenário internacional, além de ajustes ante a sessão anterior.

Por volta das 12h48 (horário de Brasília), o açúcar bruto tinha valorização de 0,94%, negociado a US$ 18,26 c/lb na Bolsa de Nova York. Já no terminal de Londres, o primeiro vencimento saltava 0,64%, negociado a US$ 500,50 a tonelada.

Depois de recuo de mais de 1% na sessão anterior, as cotações futuras do açúcar têm ajuste de posições nesta tarde de sexta-feira. Além disso, há suporte importante do petróleo no financeiro, com altas registradas de mais de 1% no óleo.

As usinas definem o mix na safra com base nos melhores preços de açúcar ou de etanol, que acompanha as oscilações da gasolina.

O mercado também repercute a saída da Índia das negociações externas de açúcar com preços no país compensando mais neste momento, após os preços em Nova York caírem para o patamar de US$ 18 c/lb nos últimos dias em meio expectativas com as origens.

"No nível de preços atuais, as exportações da Índia não são viáveis. As usinas estão obtendo preços muito mais altos no mercado local", disse à Reuters Ravi Gupta, presidente do comitê de exportação da All India Sugar Traders Association (AISTA).

Para a safra 2022/23 do Brasil, as expectativas do mercado já são mais positivas diante de melhora no clima no Centro-Sul, principal região produtora de cana-de-açúcar do país. A safra indiana também tem avançado bem.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário