Açúcar recua quase 2% nas bolsas de NY e Londres nesta 2ª feira

Publicado em 24/01/2022 12:29 37 exibições
Mercado acompanha oscilações do petróleo, além de expectativas com safra do BR e Ásia

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar recuavam expressivamente nesta tarde de segunda-feira (24) nas bolsas de Nova York e Londres. O mercado sente pressão do petróleo no financeiro, além das melhores expectativas com a safra do Brasil e das origens da Ásia.

Por volta das 12h19 (horário de Brasília), o açúcar do tipo bruto tinha desvalorização de 1,90% na Bolsa de Nova York, cotado a US$ 18,55 c/lb. Já no terminal de Londres, o tipo branco caía 1,25%, negociado a US$ 499,10 a tonelada.

O mercado do adoçante é pressionado pelas perdas próximas dos 3% nos futuros do petróleo Brent e WTI em meio um dólar fortalecido e preocupações dos investidores sobre a possibilidade de aumentos mais rápidos nas taxas de juros dos EUA pelo Federal Reserve.

"É uma fuga para a segurança, para o dólar, (o que não é bom para commodities", disse um negociante para a agência de notícias Reuters. As oscilações do óleo são importantes porque influenciam na decisão sobre o mix das usinas de cana-de-açúcar do Brasil.

Além disso, há algum movimento de realização de lucros depois de uma semana positiva e máximas de três semanas testada na última quinta (20).

Ainda de acordo com a agência de notícias, olhando mais à frente, no entanto, o açúcar deverá ser sustanteado nas bolsas externas por uma oferta apertada, já que o Centro-Sul, principal produtor do Brasil foi atormentado por clima adverso durante a safra.

Nos fundamentos para a nova temporada, há melhores expectativas com a safra do Brasil que começará a ser moída em abril. Além disso, segue atenção para a safra da Ásia.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário