UNICA: Moagem no CS tem queda de 4,22% em relação ao mesmo período da safra anterior

Publicado em 25/08/2011 14:10 e atualizado em 25/08/2011 17:30 252 exibições
A moagem de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do País somou 38,53 milhões de toneladas na primeira quinzena de agosto, queda de 4,22% em relação aos 40,23 milhões de toneladas apuradas no mesmo período da safra anterior. Comparando-se ao volume processado nos últimos 15 dias de julho deste ano (41,60 milhões de toneladas), o recuo foi de 7,36%. No acumulado de abril (início da atual safra), até 16 de agosto, a moagem alcançou 297,60 milhões de toneladas, quantidade inferior em 40,49 milhões de toneladas ao observado em igual período da safra 2010/2011.

 A queda comparativa na moagem de cana na atual safra não afetou, porém, a produção de etanol anidro, que permanece crescente. Na primeira quinzena de agosto, foram produzidos 648,16 milhões de litros do produto, alta de 15,57% frente aos 560,85 milhões de litros obtidos em igual período de 2010.

No acumulado de abril até 16 de agosto, a produção de anidro atingiu 4,50 bilhões de litros, contra 3,87 bilhões de litros registrados em 2010, o que resultou em um total de 626,08 milhões de litros adicionais. Esse acréscimo de volume é superior em um bilhão de litros quando se soma a quantidade já importada do produto até a segunda metade de agosto, com a  produção acumulada de anidro (de 4,50 bilhões de litros). Na prática isto significa que o etanol anidro é o único produto desta safra, comparando-se com o etanol hidratado e açúcar, que teve um aumento produtivo em relação ao último ano.

Já em relação ao etanol hidratado, a produção acumulada na atual safra somou 7,54 bilhões de litros de abril até 16 de agosto, uma queda de 31,09% comparativamente ao mesmo período do ano anterior. Na primeira quinzena de agosto, o volume produzido foi de 965,76 milhões de litros.
A fabricação de açúcar também recuou: 2,65 milhões de toneladas na primeira quinzena de agosto, ante 2,75 milhões de toneladas no mesmo período de 2010. No acumulado desde o início desta safra, a quantidade produzida somou 17,42 milhões de toneladas, queda de 10,84% quando comparada ao ano anterior.

Para o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, “os números da primeira quinzena de agosto e os acumulados da safra mostram que tanto a moagem, quanto a produção de etanol e açúcar seguem o ritmo esperado, considerando-se a baixa produtividade agrícola do canavial e o menor teor de sacarose por tonelada de cana processada”. Segundo ele, apesar desse cenário produtivo adverso, o setor sucroenergético segue priorizando a produção de etanol anidro para o atendimento da demanda doméstica.

O executivo comenta que o término antecipado da atual safra, evidenciado com a perspectiva de encerramento das atividades de algumas usinas entre os meses de outubro e novembro, era algo totalmente previsível. “Não há qualquer implicação no perfil de produção dessa safra relacionado a este ponto. O que se expõe é uma quebra agrícola na região Centro-Sul, em razão de motivos já expostos,” explica. Rodrigues afirma que a última estimativa da UNICA da safra 2011/2012 - moagem de 510,24 milhões de toneladas - ainda depende de uma avaliação da produtividade agrícola do canavial em agosto, e se necessário a entidade divulgará uma nova estimativa de safra.

A UNICA, juntamente com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), demais sindicatos e associações da região Centro-Sul, permanecem monitorando minuciosamente a produção e as condições do canavial. “Por meio deste monitoramento contínuo nosso objetivo é divulgar de forma clara, transparente e detalhada a evolução do cenário produtivo da região Centro-Sul do Brasil. Nosso compromisso é o de possibilitar o adequado planejamento dos agentes públicos e privados em relação ao setor sucroenergético,” sublinha Rodrigues.

Matéria-prima e mix de produção

Nos primeiros 15 dias de agosto, a concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 143,70 kg por tonelada de cana, ante 152,92 kg obtidos em igual período do último ano. Desde o início da safra, a quantidade de ATR por tonelada de matéria-prima totalizou 130,31 kg acumulada, declínio de 3,40% relativamente aos 134,90 kg obtidos no mesmo período de 2010.
Observa-se que nos primeiros quinze dias de agosto 50,29% da matéria-prima disponível destinou-se à produção de açúcar. Contudo, no acumulado desde abril, o chamado “mix de produção” permanece “alcooleiro”, apresentando o mesmo padrão observado nas safras anteriores. Do volume total de cana processada neste ano, 52,86% direcionou-se à fabricação de etanol. No entanto, quando se considera o volume de etanol importado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul até o momento, este percentual totaliza 53,88%.

Vendas de etanol

As vendas de etanol realizadas na região Centro-Sul, acumuladas de abril até 16 de agosto, somaram 8,13 bilhões de litros - queda de 16,11% em relação ao mesmo período da safra passada. Do volume total, 755,76 milhões de litros foram para o mercado externo e 7,38 bilhões de litros permaneceram no mercado doméstico.

A queda do volume de etanol comercializado no mercado interno deve-se ao recuo das vendas do etanol hidratado. Na primeira quinzena de agosto foram vendidos 631,83 milhões de litros de etanol hidratado, cifra 22,55% inferior a do mesmo período da safra passada. Desde o início da safra foram comercializados 5,12 bilhões de litros do produto (queda de 27,34% em relação à safra 2010/2011).

As vendas de etanol anidro, porém, seguem em alta. Nos primeiros 15 dias de agosto foram comercializados 339,13 milhões de litros, aumento de 21,39% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado da safra, foram vendidos 3,01 bilhões de litros de etanol anidro, alta de 13,76% em relação à safra anterior.

SOBRE OS DADOS DA SAFRA
Os dados divulgados nesta atualização de safra são compilados e analisados pela UNICA, com números fornecidos pelos seguintes sindicatos e associações de produtores da Região Centro-Sul:
ALCOPAR - Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná
BIOSUL - Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul
SIAMIG - Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais
SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás
SINDAAF - Sindicato Fluminense dos Produtores de Açúcar e Etanol
SINDALCOOL - Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso
SUDES - Sociedade das Usinas e Destilarias do Espírito Santo

SOBRE A UNICA
A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA – www.unica.com.br) é a entidade representativa das principais unidades produtoras de açúcar, etanol (álcool combustível) e bioeletricidade da região Centro-Sul do Brasil, principalmente do Estado de São Paulo. As usinas associadas à UNICA são responsáveis por mais de 50% da produção nacional de cana e 60% da produção de etanol. Na safra 2010/11, o Brasil produziu aproximadamente 620 milhões de toneladas de cana, matéria-prima utilizada para a produção de 37,8 milhões de toneladas de açúcar e 27,4 bilhões de litros de etanol.

Fonte:
UNICA

0 comentário