Outlook Forum: USDA estima menores estoques de soja em 4 safras para os EUA em 2020/21

Publicado em 21/02/2020 12:58
2168 exibições

LOGO nalogo

No segundo dia do Agricultural Outlook Forum do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), a instituição trouxe suas principais estimativas para a nova safra de grãos do país com números bem maiores as produções de soja e milho, depois das quebras consideráveis da temporada 2019/20 em função de severos problemas com o clima. As projeções para os estoques finais, porém, chamam a atenção em ambas as culturas. 

SOJA

A produção de soja norte-americana 2020/21 é estimada inicialmente pelo USDA em 114,17 milhõe de toneladas, contra as 96,84 milhões de toneladas colhidas na última safra. As expectativas do mercado variavam entre 112,02 e 119,8 milhões de toneladas. A produtividade foi projetada em 55,81 sacas por hectare. 

Já os estoques finais deverão marcar uma mínima de quatro anos, segundo explicam analistas e consultores de mercado, ao ficarem 8,71 milhões e toneladas. Confirmado, serãos os menores estoques desde a safra 2016/17. O mercado vinha apostando em um intervalo de 8,93 a 22,45 milhões. Afinal, o departamento estima maiores exportações - 55,79 milhões de toneladas - e esmagamento - 57,97 milhões de toneladas - na temporada nova. 

Lembrando que o USDA, no primeiro dia do fórum, estimou a área plantada com soja nesta próxima safra em 34,4 milhões de hectares. A área colhida foi projetada em 34,08 milhões. 

MILHO

A produção de milho foi estimada pelo USDA em 392,71 milhões de toneladas, contra 347,79 milhões da safra 2019/20 e diante das expectativas do mercado de 366,39 a 397,07 milhões. A produtividade esperada para o cereal é de 186,72 sacas por hectare. 

Os estoques finais podem alcançar, ainda de acordo com as projeções divulgadas nesta sexta, 66,98 milhões de toneladas, bem acima dos números da safra anterior. Os traders esperavam já por algo grande e dentro de um intervalo de 44,25 a 77,47 milhões de toneladas. 

O uso do cereal para etanol foi estimado em 138,44 milhões de toneladas e as exportações em 53,34 milhões, esta última também podendo superar largamente os números do ano comercial 2019/20. O aumento, segundo autoridades do USDA disseram durante o fórum, "refletem a melhora nas expectativas sobre o comércio global, porém, são 'ameaçadas' por uma maior concorrência com milhos do Brasil, da Argentina e da Ucrânia". 

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário