USDA revisa para cima safras mundiais 2020/21 de soja e milho, mas reduz estoques finais

Publicado em 11/06/2020 13:24 e atualizado em 11/06/2020 15:07 4591 exibições

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo boletim mensal de oferta e demanda nesta quinta-feira confirmando o aumento dos estoques finais de soja e milho dos EUA. 

SOJA EUA 

SAFRA 2019/20 - Os estoques finais de soja da safra 2019/20 dos EUA foram estimados em 15,92 milhões de toneladas, contra 15,79 milhões de toneladas do boletim de maio. As expectativas do mercado variavam entre 13,53 e 17,59 milhões de toneladas, com média de 15,89 milhões. 

As exportações da safra velha, mais uma vez, foram revisadas para baixo de 45,59 para 44,9 milhões de toneladas. O esmagamento ficou em 58,24 milhões de toneladas. As importações de soja da China foram estimadas pelo USDA em 94 milhões de toneladas. 

SAFRA 2020/21 - Já os estoques finais da safra 2020/21 foram trazidos em 10,75 milhões de toneladas, dentro do intervalo esperado pelos traders de 10,75 a 18,62 milhões de toneladas. Em maio, foram estimadas 11,02 milhões de toneladas. 

A produção norte-americana da temporada nova foi mantida em 112,26 milhões de toneladas, enquanto o mercado esperava, na média das projeções, 113 milhões de toneladas. 

O esmagamento da safra nova foi estimado em 58,38 milhões de toneladas e as exportações mantidas em 55,79 milhões de toneladas. 

As importações foram estimadas em 410 mil toneladas. 

SOJA MUNDO

SAFRA 2019/20 - A produção mundial de soja 2019/20 veio estimada pelo USDA em 335,35 milhões de toneladas e os estoques finais em 99,19 milhões de toneladas. 

A safra do Brasil foi estimada em 124 milhões de toneladas e as exportações em 85 milhões de toneladas. Já a produção argentina foi projetada em 50 milhões e as vendas externas em 9 milhões de toneladas. 

SAFRA 2020/21 - O USDA trouxe ainda um ligeiro aumento da safra mundial 2020/21 de soja de 362,76 para 362,85 milhões de toneladas. Todavia, os estoques finais globais passaram de 98,39 para 96,34 milhões de toneladas. 

A safra do Brasil foi mantida em 131 milhões de toneladas, com exportações de 83 milhões. Já a colheita Argentina é esperada em 53,5 milhões de toneladas, e as exportações de apenas 6,5 milhões. As importações chinesas de soja foram estimadas em 96 milhões de toneladas. 

MILHO EUA

SAFRA 2019/20 - No milho, os estoques da safra velha também foram revisados para cima e ficaram em 57,28 milhões de toneladas, enquanto no boletim do mês passado de 53,29 milhões de toneladas. O uso do cereal para a produção de etnao foi estimado em 124,47 milhões de toneladas e as exportações em 45,09 milhões de toneladas. 

SAFRA 2020/21 - A produção 2020/21 de milho dos EUA foi mantida em 406,3 milhões de toneladas. O uso do grão para etanol em 132,09 milhões de toneladas, e as exportações americanas da nova temporada em 54,61 milhões de toneladas. Os estoques finais foram revisados para cima e passaram de 84,28 para 84,41 milhões de toneladas. 

MILHO MUNDO

SAFRA 2019/20 - A produção mundial de milho 2019/20 foi projetada pelo USDA em 1,113,5 bilhão de toneladas e os estoques finais globais em 312,91 milhões de toneladas. 

A safra brasileira foi estimada em 101 milhões de toneladas e a da Argentina em 50 milhões. As exportações foram projetadas em 35 milhões de toneladas par ambos os países. 

SAFRA 2020/21 - A produção global de milho 2020/21 passou de 1,186,86 para 1,188,48 bilhão de toneladas, mas os estoques finais passaram de 339,62 para 337,87 milhões de toneladas. A produção brasileira é esperada em 107 milhões de toneladas, contra 106 milhões do boletim de maio, e a argentina mantida nas 50 milhões. 

Tags:
Por:
Carla Mendes| [email protected]
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário