USDA: Vendas semanais de milho e soja dos EUA ficam dentro do esperado; China cancela soja

Publicado em 24/06/2022 14:46

 Logotipo Notícias Agrícolas

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo reporte semanal de vendas para exportação nesta sexta-feira (24) com bons números para o milho, porém, fracos para a soja, incluindo um cancelamento de compra pela China. Foram canceladas 198 mil toneladas de oleaginosa 2021/22 pela nação asiática. 

SOJA 

Na semana encerrada em 16 de junho, os EUA venderam 29,3 mil toneladas de soja da safra velha, volume que marca a mínima do ano comercial. O mercado esperava entre o cancelamento de 100 mil e a venda de 300 mil toneladas. O principal comprador da commodity americana foi a Alemanha na semana em questão. Com essas vendas, o total já comprometido pelos Estados Unidos chega a 60,238,6 milhões de toneladas, contra mais de 61,7 milhões no mesmo período do ano passado e frente ao total estimado pelo USDA para 2021/22 de 59,06 milhões de toneladas a serem exportados pelos EUA. 

Da safra nova, as vendas foram de 265 mil toneladas, também dentro do intervalo esperado pelo mercado de 50 mil a 500 mil toneladas. Destinos não revelados responderam pela maior parte do volume. 

MILHO

As vendas semanais de milho 2021/22 do país, por sua vez, foram de 671,9 mil toneladas, contra expectativas de 300 mil a 600 mil toneladas. O México foi o principal destino do cereal americano. Em toda temporada, as vendas já chegam a 60,335 milhões de toneladas, enquanto no ano passado, nesse período, eram 69,53 milhões de toneladas. O USDA estima as exportações 21/22 de milho dos EUA em 62,13 milhões de toneladas.

O país vendeu também 358,4 mil toneladas de milho 2022/23, enquanto o mercado esperava algo entre 200 mil e 600 mil toneladas. A Costa Rica foi o principal destino. 

Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário