Cepea: Fertilizante representa mais de 30% do custo de produção da soja em RR por questões logísticas

Publicado em 05/09/2019 18:55 e atualizado em 06/09/2019 09:37
975 exibições
Rentabilidade do produtor está apertada pelo elevado custo da safra e a produtividade baixa pelas áreas de abertura
Renato Ribeiro - Pesquisador Cepea

Podcast

Fertilizante representa mais de 30% do custo de produção da soja em RR por questões logísticas

Download

LOGO nalogo

O projeto Campo Futuro realizado pelo Cepea e pelo CNA avaliou os custos do produtor de Roraima. Os dados indicam que os fertilizantes representa mais de 30% do custo de produção da soja no estado. Segundo Renato Ribeiro - Pesquisador Cepea, o maior problema enfrentado por produtores é a questão da logística da região. 

Esta é a segunda vez que o projeto passa pelo estado de Roraima. A primeira foi em 2017 e segundo o pesquisador, já é possível ver diferenças significativas na região. "Nós conseguimos notar que o produtor de certa forma tem conseguido conduzir sua lavoura, evoluindo em termos de produção. É importante para poder constatar realmente a realidade", afirma. 

O pesquisador ressalta ainda que os produtores da região vêm buscando novas tecnologias e formas de aumentar a produtividade. "O produtor já vem buscando novas sementes, escolhendo novas variedades que consegue colher um pouco mais. A gente consegue ver que de certa forma a região consegue caminhar para um horizonte de um nível de produção bastante interessente", comenta. 

Quanto aos custos locais, o pesquisador acredita que hoje a maior dificuldade enfrentada pelo produtor é a logística que os fertilizantes fazem para chegar até o estado. Segundo ele, os números indicam que os fertilizantes hoje representam 35% dos custos operacionais da produção. "Valor bem expressivo para o produtor local", afirma. 

Para o pesquidador, o produtor deve avaliar suas condições de trabalho e analisar se para as próximas safras deve investir na área de expansão ou tentar combater os custos dos fertilizantes. "O fator custo de fertilidade da terra pode afetar fluxo porque a remuneração é menor que os outros locais", comenta. 

A evolução do plantio, segundo o pesquisador, acontecerá de forma natural em Roraima. "Tem tudo para caminhar e se transformar numa grande potência", afirma. 

 

 

Tags:
Por: Alexasander Horta e Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário