Comprador francês tem visão distorcida do Agro Brasileiro , 'estamos pecando no marketing' , diz consultor

Publicado em 30/10/2019 12:55 e atualizado em 31/10/2019 10:16
502 exibições
Em encontro com empresários organizado pela Câmara de Comércio Brasil-França, em Paris, brasileiros se surpreendem com visão equivocada que os compradores franceses têm da produção no Brasil
Leonardo Oliveira - Diretor do LucrodoAgro Consultoria Agroeconômica

Podcast

Entrevista com Leonardo Oliveira - Diretor do LucrodoAgro Consultoria Agroeconômica sobre a Imagem do Agro Brasileiro na França

Download

LOGO nalogo

Durante o encontro com empresários organizado pela Câmara de Comércio Brasil-França, que aconteceu em Paris, os brasileiros ficaram surpresos com a imagem distorcida que os comprados Franceses têm da produção brasileira. A solução para esse cenário é investir no marketing e promover eventos mostrando a realidade da agricultura.

O Diretor do LucrodoAgro Consultoria Agroeconômica, Leonardo Oliveira, aponta que durante a palestra tinha empresas de outros países ficou evidente que a percepção que as pessoas tem uma imagem distorcida do agronegócio Brasileiro. “Durante a palestra, os franceses disseram que a área destinada à produção agrícola é de 40% a 60% do nosso território, o que é um equivoco”, comenta.

Encontro com empresários organizado pela Câmara de Comércio Brasil-França

Encontro com empresários organizado pela Câmara de Comércio Brasil-França

Para reverter esse cenário, o governo brasileiro e as entidades que representam o agronegócio deveriam promover mais a atividade agrícola brasileira nos demais países. “Devemos apresentar a verdadeira situação do Brasil na ocupação do nosso território e poderia contribuir de forma significativa para o aumento de mercado”, relata.

Depois do ocorrido, Oliveira decidiu por fazer outra abordagem nas próximas palestras que mostre os dados percentuais da preservação ambiental no Brasil. “O protecionismo deles está mais voltado para o meio ambiente, pois o preço da comida na Europa é muito caro, já que a grande maioria é importada”, destaca.

Dentre os assuntos abordados no encontro foi à atividade da pecuária de baixo carbono. “Quando você apresenta os índices de produtividade do Brasil e os empresários ficam chocados com os índices de preservação do Brasil”, diz o Diretor.

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Carlos Reuwsaat

    A Europa de forma geral é muito restrita em informações sobre a América Latina, isto também acontecia com os canadenses e Estados Unidenses até o final do século vinte, quando o Brasil começou competir com grande eficiência no Agro... aí eles começaram a nos conhecer melhor. Para as Nações mais esclarecidas somos um exemplo de eficiência na agropecuária.

    1
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Nao tem visao distorcida coisissima nenhuma, eles sabem muito bem os preços dos nossos produtos,-----Esse artigo e' so' conversa para o boi dormir...

      0