Quedas nas cotações do café em NY são compensadas pela elevação do dólar

Publicado em 12/03/2020 15:37 e atualizado em 12/03/2020 16:25
1408 exibições
Preços no mercado físico ficam estáveis e a continuidade da alta do dólar pode promover novas patamares de preços e oportunidade de negócios
Gil Carlos Barabach - Analista da Safras e Mercado

Podcast

Mercado do Café - Entrevista com Gil Carlos Barabach - Analista da Safras e Mercado

Download

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou o pregão desta quinta-feira (11) com baixas nos principais contratos, mais uma vez com quedas impulsionadas pelo Coronavírus - que atinge todo o setor financeiro neste momento. 

Maio/20 teve queda de 320 pontos, valendo 108,85 pontos, julho/20 encerrou com baixas de 345 pontos, negociado por 110,45 cents/lbp, setembro/20 teve desvalorização de 360 pontos, valendo 112,10 cents/lbp e dezembro/20 termina o dia valendo 114,40 cents/lbp e com desvalorização de 360 pontos.

Segundo o analista da Safras e Mercado, Gil Carlos Barabach as quedas nas duas últimas sessão são motivadas pelo Coronavírus. "Essa volatividade é justificada pela incerteza do vírus", destaca o analista. Afirma ainda que até o momento a Safras ainda não notou nenhuma movimentação relacionada às mudanças de consumo. 

O analista destaca ainda que apesar das quedas em Nova York, a valorização do dólar faz com que os valores fiquem com uma realidade mais positiva ao produtor. "Se a gente acompanhar nas últimas semanas, o dólar caiu mais que Nova York, a gente está tendo até um ganho", destaca.

Veja a análise completa no vídeo acima

Por:
Aleksander Horta e Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário