Cereja descascado tem 60% a mais de rendimento em MG; produtores de café especial não conseguem vender por conta da pandemia

Publicado em 22/05/2020 18:12 e atualizado em 23/05/2020 17:17 143 exibições
Juliana Paulino da Costa Mello - Presidente Associação dos Cafeicultores do Sul de Minas
Entrevista com Juliana Paulino da Costa Mello sobre o Aproveitamento dos Cafés Cereja Descascado

Podcast

Entrevista com Juliana Paulino da Costa Mello sobre o Aproveitamento dos Cafés Cereja Descascado

Download

LOGO nalogo

A colheita do café em Minas Gerais começa avançar no sul de Minas Gerais e para os cafés tipo cereja descascado já mostra sinais positivos para essa safra. Segundo Juliana Paulino da Costa Mello - Presidente da Associação dos Cafeicultores do Sul de Minas Gerais, o saldo positivo é resultado de um clima que colaborou no desenvolvimento dessa safra e o fato do ano ser considerado de ciclo alto para o café. 

Ainda de acordo com Juliana, na safra passada o produtor enfrentou muitos problemas climáticos e por isso, está animado com a produção deste ano. Ela destaca ainda que a expectativa também é positiva para a produção do café arábica e também para os cafés especiais. 

Já para o produtor de café especial, apesar da boa produção, a possível baixa no consumo da bebida durante a pandemia preocupa o setor. Segundo a presidente, com a quarentena e cafeterias fechadas em todo o país, produtores encontram dificuldades para vender o café que seria entregue no segundo semestre. Em um cenário normal, sem pandemia, as vendas já estariam avançando entre 80 e 90% do café ainda a ser colhido, mas os compradores - que estão com os estoques cheios, não têm realizado as compras. 

Veja a entrevista completa no vídeo acima

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário