Clima seco no Paraná, parte de São Paulo e Sul de MS nos próximos 15 dias deixa produtores em alerta

Publicado em 17/10/2016 11:24 e atualizado em 17/10/2016 13:22
2969 exibições
Chuvas voltam aos poucos para o Centro-Oeste e Matopiba à medida que se aproxima o fim do mês

O clima apresenta uma condição ainda seca para o Centro Norte do país nesta semana, mas segundo as previsões apontadas por Alexandre Nascimento, meteorologista do Climatempo, a situação não deve ser um problema muito sério para as lavouras, já que as frentes frias devem voltar a avançar pelo Brasil.

De hoje até sexta-feira (21), as chuvas continuam concentradas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, mas essa instabilidade avança ao longo do final de semana. Algumas localidades do estado gaúcho chegaram a receber até 200mm de chuva em 5 dias, representando todo o volume que costuma a cair em um mês.

"Esse período seco não é longo. O mês deve terminar com chuva nas regiões que ainda não tiveram precipitações ou registraram apenas pequenos volumes mal distribuídos. Logo, o produtor não precisa ficar preocupado e fazer analogia ao passado, é uma situação bem mais rápida", aponta o meteorologista.

Na semana que vai do dia 23 ao dia 27 de outubro, a chuva já começa a se espalhar pela parte Oeste do Brasil e também para os estados de Goiás, Minas Gerais e oeste da Bahia, no entanto, elas devem se estabelecer apenas em novembro nessas áreas, em função do corredor de umidade que vem da Amazônia.

Para o dia 28 de outubro a 1 de novembro, a situação melhora, mas ainda é crítica para os estados do Paraná, São Paulo e sul do Mato Grosso do Sul, onde a pouca chuva persiste. Portanto, estes devem ser o ponto de maior atenção para a semeadura. Para os produtores de cana-de-açúcar, que realizam a colheita e processamento da matéria prima,  a situação é favorável.

Atenção aos fenômenos climáticos

Como a temperatura esteve mais baixa no Centro Sul e o calor esteve mais alto do que o normal no Centro Norte, forma-se uma fronteira de muito contraste térmico que, quando consegue avançar, forma nuvens muito carregadas em algumas regiões, podendo trazer chuva intensa, queda de granizo e muitos raios, juntamente com ventania. Esta, segundo o meteorologista, é uma condição normal por conta do contraste, típico do verão. "Não é a mesma condição do meio-oeste americano, mas até mesmo um tornado isolado não dá para descartar", aponta.

Veja no vídeo enviado por um internauta, as fortes chuvas registradas em Capivari de Baixo-SC

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Heitor Saleze Marilandia - ES

    E o Espírito santo será que vai ver chuva? O negócio ta feio aqui!!!

    0