DA REDAÇÃO: Subsídios ajudam canavieiros do Nordeste, mas é inócuo para produtores do Sudeste

Publicado em 10/10/2013 19:20 e atualizado em 11/10/2013 05:49
406 exibições
Cana-de-açúcar: Subsídios ajudam canavieiros no Nordeste, mas não afastam a crise das usinas do Sudeste. A cadeia sucro-energética vive sua pior crise por conta da política de controle de preços da gasolina.

Nesta quinta-feira (10), foi divulgada uma Medida Provisória que autoriza o pagamento de subvenção econômica aos produtores de cana-de-açúcar do Nordeste da safra 2011/12 e também o financiamento para renovação e plantação de canaviais com equalização da taxa de juro.

O Presidente da G7 Agrocommodities, João Oswaldo Baggio, afirma que para o Nordeste essa medida é favorável porque irá subsidiar os produtores que tem uma produtividade menor do que a das demais regiões. No entanto, para a região Sudeste isso é praticamente inócuo, uma vez que a remuneração do setor é baixa ou a margem é nula no etanol devido ao subsídio do governo a gasolina, o que reflete no preço da cana paga aos fornecedores e arrendatários.

O Brasil continua importando gasolina dos EUA e, se a demanda pelo etanol continuar aquecida, o país também importará etanol de milho norte-americano este para conseguir chegar à entressafra de 2014.

O governo brasileiro mantém controlado artificialmente o preço da gasolina  (sem reajustes significativos) para não impactar a inflação mas, com isso, leva à falencia as usinas de etanol e a própria Petrobras, que detém a distribuição do petróleo no Brasil. Semana passada a Moodys (agencia controladora de riscos) rebaixou a sua nota de risco da Petrobras. Baggio diz que o controle dos preços dos combustiveis é um absurdo porque a política governamental está influenciando na política interna das empresas, acarretando sérios danos a todo setor sucroenergético.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário