DA REDAÇÃO: Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) quer ampliar exportações

Publicado em 08/04/2014 13:50 e atualizado em 08/04/2014 18:08 412 exibições
Granjeiros: A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) acaba de ser criada e possui 132 empresas associadas de suínos, aves e ovos. No início dos trabalhos irá focar em avaliar ganhos do produtor, visto que frango é comercializado por valores muito baixos, e trabalhar com foco na importação de carnes brancas.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) é a união de duas grandes associações do setor de suínos e granjeiros e já conta 132 associados. A intenção inicial é abrir novos mercados para essas culturas, mas para isso é necessário aumentar a oferta, pois não há produção suficiente para exportação. É o que conta Francisco Turra, presidente da ABPA nos estúdios do Mercado & Cia. 

A associação não visa apenas mudanças para a indústria, mas também para o produtor. Nesse inicio de trabalhos, eles pretendem aumentar e descobrir qual é o ganho do produtor de frango, visto que a carne é comercializada por preço muito baixo.  Para garantir que a qualidade da carne seja um diferencial, Turra comenta que o setor precisa continuar se preocupando com a sanidade animal, qualidade  e profissionalismo.   

Em relação a exportações, a associação gostaria de poder reverter o quadro, importando frango e suínos ao invés de soja e milho, usando a produção para consumo interno. “Eu gostaria de ter uma notícia inversa: ‘china amplia importação de frango’. Exportando commodities eles terminam competindo com a mão de obra barata”, explica o presidente. 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário