DA REDAÇÃO: Polícia Federal prende indígenas acusados pela morte de produtores em conflito

Publicado em 12/05/2014 13:18 e atualizado em 12/05/2014 17:33 275 exibições
Questão Indígena: ação da Polícia Federal sobre o conflito que resultou na morte de dois produtores rurais deixou a população de Faxinalzinho (RS) mais calma. As aulas serão retomadas na próxima quarta-feira (14) e contará com efetivo da Polícia Federal para fazer a segurança dos alunos.

Na última sexta-feira (9), uma ação da Polícia Federal prendeu cinco acusados pelo assassinato de dois agricultores na cidade de Faxinalzinho, no Rio Grande do Sul. Os produtores foram mortos por índios da etnia Kaingang que bloqueavam uma estrada da região em protesto. O vice-prefeito de Faxinalzinho, James Torres, conta que a ação surpreendeu os moradores e trouxe um pouco mais de calma para a população.

Desde o conflito, que ocorreu no dia 28 de abril, as aulas haviam sido suspensas, assim como as festividades para comemorar o aniversário da cidade. O vice-prefeito conta que as aulas serão retomadas na próxima quarta-feira (14) e contam com segurança da Polícia Militar. 

Caso a área de reserva dos indígenas, que fica no município de Benjamin Constant do Sul (RS), seja ampliada conforme eles reivindicam, 176 famílias de pequenos agricultores serão despejadas. Torres explica que a área nunca foi indígena, e que os Kaingang vieram de outras regiões. Sua maior preocupação é que as autoridades não assumam a responsabilidade pelo conflito. 

 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário