ENTREVISTA: Confira a entrevista com César Martins - Produtor Rural de Nova Mutum - MT

Publicado em 25/07/2014 19:13 806 exibições
Milho: produtores de Nova Mutum-MT reclamam da lentidão do governo que ainda nem pagou o Pepro do ano passado. Ministério da Agricultura estaria alegando falta de pessoal para analisar a documentação e aprovar a liberação dos recursos. E para complicar, os baixos preços da atual safra também já indicam necessidade de intervenção do governo.

7 comentários

  • Élton Torres Conchal - SP

    Ótimos comentários Vilson Ambrózio e Rodrigo Pires. Esses grandes grupos familiares amparados pelo dinheiro do BNDES que nós pequenos e médios não conseguimos ter acesso nos prejudicam muito.

    0
  • LUIZ CARLOS SOBRINHO Aparecida de Goiânia - GO

    Bom Dia, é uma coisa de louco a relação de documentos exigidos por estes leilões, os funcionários da Conab vive atolados no meios de tantos documentos; acho até que é desnecessários.

    - Deveria ser mais simples, acho até, que a cópia da RG, CPF, INSCRIÇÃO DE PRODUTOR e mais WARRANT e CONHECIMENTO DE DEPÓSITO é mais do que suficiente.

    0
  • Virgilio Andrade Moreira Guaira - PR

    Quem depende do governo para qualquer coisa estará literalmente num mato sem cachorro.. Melhor mudar de cultura plantada ou de profissão.. Fuja do governo como o diabo foge da cruz. !!

    0
  • vilson ambrozi chapadinha - MA

    Rodrigo de Camboriu . Muito bom, SILO BOLSA FAMILIAS.Pra completar suas observações,dão um tiro na própria contabilidade,quando desestimulam o plantio do milho de época normalmente produzido pela verdadeira agricultura familiar ,dando lugar pra mais soja no mercado,com isso depreciam os preços daquela que é a cultura principal de suas empresas.

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Boa Vilson Ambrozi, è tràgico mas o negòcio è rir desses caras mesmo. Deve ser por isso que essa malta apoia os movimentos sociais, o 8243, a constituinte exclusiva... e o bolsa familia. Que tal silo-bolsa... familia, hein Liones Severo, è uma pena o governo não ter financiado mais armazèns para eles, poderiam então receber o dinheiro do governo, vender o milho quando quisessem, não pagar nem o financiamento do armazèm, nem o milho ao governo, terminando de acabar com os pequenos e mèdios produtores que levam a vida no trabalho e na raça. Eita, todos dessa turma são mesmo um portento de competência empresarial. Coragem petezada, abram a caixa preta dos pagamentos do ministèrio da agricultura e do BNDS.

    0
  • vilson ambrozi chapadinha - MA

    Quando o governo subsidiar o milho do MT, a manchete do Notícias Agricolas poderia ser esta.GOVERNO SOCORRE AGRICULTURA FAMILIAR DO MT.(FAMILIAS MAGGI,LOGMANN,PIVETA,,GUIMARÃES,HÁA...estava esquecendo,FAMILIA SILVA.)

    0
  • vilson ambrozi chapadinha - MA

    Quando é que esse pessoal da¨" safrinha a qualquer custo" ,vai se tocar...Se vcs não tem nada pra fazer no Mt depois de uma boa e lucrativa colheita de soja, ,venham gastar 0 dinheiro nas belas praias do nordeste.Não é melhor do que gasta-lo com sementes de 500 reais a saca pra vender milho ´por 10.

    0