DA REDAÇÃO: UNICA reduz moagem da cana em quase 15% com relação à 2010

Publicado em 26/07/2011 18:56 391 exibições
Cana-de-Açúcar: UNICA divulga relatório da safra brasileira e eleva cotações do açúcar em N. York nesta terça-feira. Moagem cai quase 15% com relação ao ano passado, refletindo uma safra atrasada e lavouras envelhecidas. Falta política energética para Brasil.

A União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) divulgou nesta terça-feira (26) mais um relatório de desenvolvimento da safra brasileira e constata que a moagem da cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil está quase 15% menor com relação ao ano passado ou 40 milhões de toneladas a menos de produto brasileiro até o levantamento. Números elevaram as cotações na Bolsa de Nova York que encerrou o dia com expressiva alta.

A safra brasileira está atrasada uma quinzena, em conseqüência a extrema seca que os velhos canaviais enfrentaram na temporada de 2010. Segundo o consultor de mercado Caio Carvalho, o diferencial projetado pela UNICA já indica o tamanho da quebra na produção brasileira em 2011.

Atento à quebra, o Governo já autorizou a importação de 400 milhões de litros de etanol dos Estados Unidos produzido a partir do milho. Situação seria diferente se houvesse uma política governamental de ajuste de estoques e incentivo à produção no setor sucroenergético.

A Petrobrás anuncia também que o preço da gasolina irá aumentar nos postos. Para o consumidor, esse é o reflexo da produção do álcool. A moagem se volta para o etanol anidro e reduz quase 32% do hidratado. Ou seja, para a população que depende do combustível em automóveis movidos à álcool, o preço final deverá subir ainda mais. Na mistura da gasolina, o Governo tem o controle.

Para Carvalho, este é o principal motivo que caracteriza a má administração do Governo para com o setor e assim, afetando toda a ponta consumidora. “A política energética está cada vez pior para o Brasil”, afirma.

Por:
João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário