DA REDAÇÃO: Café registra 21% de alta em Nova York no mês de agosto

Publicado em 30/08/2011 18:59 e atualizado em 31/08/2011 11:42 566 exibições
Café: grão termina a terça-feira com forte alta em N. York. Calma no mercado financeiro e fundamento sólido de menor oferta sustentam preços no curto-prazo. Vai faltar café na virada do ano e preços podem subir ainda mais.
Os fundamentos do mercado de café seguem sólidos e não devem mudar tão cedo.  As cotações na Bolsa de Nova York apresentam altas consecutivas e devem manter o equilíbrio: “não existe condição de haver um excesso de oferta de café”, afirma Eduardo Carvalhaes do Escritório Carvalhaes.

No mês de Agosto, houve 21% de alta em Nova York e alguns analistas do exterior acreditam que o café chegue aos US$ 3 por libra peso durante a semana. Mas, Carvalhaes diz que é muito difícil prever essa situação. As variáveis capazes de desequilibrar esses valores, a economia européia e americana, ainda preocupam.

No entanto, como nos últimos tempos não tem surgido notícias sobre essas economias relevantes o suficiente para derrubar os preços, o mercado tem sido comandado exclusivamente pelos fundamentos. O equilíbrio precário entre a produção e o consumo mundiais, aliado aos estoques baixos, devem manter a oscilação de valores, mas sempre com tendência altista.

O movimento de alta é propício para a venda de café, mas não todo. O ideal é deixar o restante para comercializar em setembro e outubro. A expectativa é que o café volte a subir no final do ano.

Por:
Kellen Severo e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário