Mais de 3 mil carretas atoladas na BR-163 no PA não há o que fazer até o dia 15

Publicado em 28/02/2019 16:39 e atualizado em 01/03/2019 14:09
7614 exibições
Entrevista com Braitner Vidovix sobre os caminhões parados na BR-163 PA
Braitner Vidovix - Secretário de Governo de Novo Progresso - PA

Podcast

Entrevista com Braitner Vidovix sobre os caminhões parados na br-163 PA

Download

LOGO nalogo

Mais de três mil carretas estão atoladas no trecho da BR-163 entre Novo Progresso e Moraes Almeida, no Pará. Causado por velhos e já conhecidos problemas, o caos se instalou após quatro dias ininterruptos de chuvas na região, que mais uma vez criaram atoleiros na estrada não pavimentada. 

Trata-se de um trecho de aproximadamente 400 quilômetros e não há como manobrar os veículos, que são gigantescas carretas, em sua maioria carregadas com grãos vindas do norte de Mato Grosso. Atualmente, a safra dessa região do estado mato-grossense é toda escoada pelos portos do Arco Norte, principalmente Miritituba e agora parte dela está travada na enlameada BR-163.

Gelson Dill, vice-prefeito de Novo Progresso, enviou, com exclusividade para o Notícias Agrícolas, este áudio falando sobre a situação:

 

Assista novos vídeos abaixo. 

caminhoes parados em novo progresso - pa

Segundo relatou Braitner Vidovix, Secretário de Governo da Prefeitura Municipal de Novo Progresso, o fluxo diário deste trecho da estrada é de mais de mil carretas nos dois sentidos, que agora está completamente intrafegável. "Não há quem consiga tirar aquelas carretas de lá", diz, em entrevista ao Notícias Agrícolas nesta quinta-feira (28).

Vidovix afirmou ainda que já há relatos de perdas nos itens que estão sendo carregados nestas carretas, bem como o agravamento da situação dos caminhoneiros e de suas famílias que estão presos nestes locais. Há inclusive crianças passando por isso. "As pessoas já estão, inclusive, começando a passar fome", diz. 

caminhoes parados em novo progresso - pa

Uma ação está sendo realizada em Novo Progresso, uma iniciativa do MBL Novo Progresso-PA, que busca arrecadar doações para ajudar esses caminhoneiros que estão há dias presos na estrada. São doações, principalmente de arroz, feijão, carne seca, óleo, macarrão e enlatados, além de água mineral. 

Há pontos de arrecadação destes e demais itens pela cidade de Novo Progresso. "Não podemos tirá-los de lá, mas podemos fazer  destes dias menos piores, sem fome e sem sede", disse um representante do MBL. 

Envie-nos mensagem no botão da página para melhor esclarecimento.

caminhoes parados em novo progresso - pa

caminhoes parados em novo progresso - pa

Caminhões parados em Novo Progresso/PA

Caminhões parados em Novo Progresso/PA

Caminhões parados em Novo Progresso/PA

Voluntários criam campanha para arrecadar alimentos para caminhoneiros parados em rodovia

Um grupo de voluntários está arrecadando alimentos para ajudar os motoristas  que estão parados no, trecho da BR-163 entre Novo Progresso e Moraes Almeida no Pará.A intenção é angariar ingredientes para que seja distribuído aos motoristas. 

Os coordenadores são membros do MBL ( Movimento Brasil Livre) de Novo Progresso e iniciaram a campanha de arrecadação de donativos para levar para os motoristas  que estão parados na BR 163.
Os interessados em ajudar pode acessar  whatsapp –93 8110-5205‬: 981105205  – direto com os coordenadores Thiago Ribeiro e Jonecy da Lyon trator peças que junto com a empresa Remapel estão ajudando no envio desses mantimentos.

Confira o depoimento feito por caminhoneiros que estão parados na BR-163:

Gelson Dill faz um apelo para as autoridades:

Caminhoneiro derrapa no atoleiro:

Situação se complica na BR-163:

 

Confira nos links abaixo todas as reportagens relacionadas aos bloqueios da BR-163 no Pará:

 

PLANTAO BR163 - 2

 

Acumulado próximos 7 dias - Inmet - Destaque   No Pará, BR-163 terá chuvas até dia 10 de março

caminhoes parados em novo progresso - pa     Problemas começaram por contratações erradas de empreiteiras

 

caminhoes parados em novo progresso - pa  Bloqueio compromete chegada de ajuda do exército e PRF 

Tags:
Por: Carla Mendes e Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Tiago Gomes Goiânia - GO

    Era previsível, não terminaram esse trecho da rodovia ainda... Conversei semana passada com um supervisor de uma transportadora que atua em Mato Grosso e Goiás, e ele disse que pelo menos mais esse ano já contavam com esses problemas... Como se diz, é o risco do negócio querer exportar por Miritituba até quando não houver o asfalto nesse pequeno trecho que falta. Deve ser um risco calculado.., ainda assim compensa sair grãos por lá.

    1