Veranico deixou a lição, vale a pena fazer a safrinha ou uma safra só?

Publicado em 06/02/2019 16:44 e atualizado em 06/02/2019 18:51
2571 exibições
Nelson Harger, da EMATER, aconselha ao produtor fazer contas e comparar a lucratividade
Nelson Harger - Diretor Técnico EMATER - PR

Podcast

Nelson Harger, da EMATER, aconselha ao produtor fazer contas e comparar a lucratividade

Download

LOGO nalogo

Nelson Harger, diretor técnico da Emater-PR, conversou com o Notícias Agrícolas para discutir as opções dos produtores no campo após o plantio de soja.

Para ele, o agricultor não tem muitas opções econômicas além do milho safrinha e a cobertura de inverno. No estado do Paraná, muitos produtores têm feito uso da braquiária, principalmente em casos nos quais os solos precisam ser recuperados.

Nos solos com maior capacidade produtiva, o milho safrinha é eficiente porque as raízes conseguem penetrar e absorver os nutrientes necessários. Em solos degradados e compactados, é uma cultura de risco, como lembra Harger.

A dica dele para os produtores é para que escolham 1/3 de suas propriedades para fazer a recuperação de solos e sofrer menos com as condições climáticas na safra principal. Para plantar milho, deve-se fazer contas, ver o custo da semente e os custos variáveis de produção para saber se essa é uma atividade a ser arriscada.

Como lembra o diretor técnico, a principal cultura é a soja. "O agrícultor que faz a opção de investir tudo na soja e fazer cobertura de solo no inverno não está errado", aponta.

Veja também:

>> Meteorologista do INMET diz que o bloqueio foi rompido e chuvas voltam a normalidade

Tags:
Por: João Batista Olivi e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • walter luiz roman Ibiaçá - RS

    Venho há muito tempo falando, e há uns seis anos escrevi um comentário com o título: SAFRINHA, O CÂNCER DA AGRICULTURA. Coloquei os poucos prós e os inúmeros contra. Recebi vários comentários, alguns concordando outros discordando. Mas minha posição era uma contra, e todos os técnicos, agrônomos, enfim todos os sabedores do agronegócio apoiavam a prática da SAFRINHA.
    Vejo que minha posição começa ter adeptos. E no futuro serão a totalidade.
    Analisando tudo: NÃO ADIANTA TROCAR SEIS POR UMA DÚZIA DE CINCO.

    0
    • GERALDO GENTILEIBAITI - PR

      Bom dia estimado Walter. Você poderia reproduzir o artigo " Safrinha, o Câncer da Agricultura" e tecer mais considerações e suas experiências sobre o tema? Creio, sem sombra de dúvida, que é do interesse máximo de todos nós. Abraços.

      0
    • CARLOS WILLIAM NASCIMENTOCAMPO MOURÃO - PR

      Se o trigo valesse alguma coisa, a safrinha teria diminuído muito. É sabido que de cada 10 anos de safrinha , se ganha dinheiro em 2. Mas como agricultor vive de sonho e esperança, nós sempre achamos que este ano vai um destes dois que fazemos dinheiro. O que mais impulsiona é o desejo dos compradores de milho de terem um suprimento estável e bem barato. Basta ver que são os maiores consumidores de milho do Paraná.

      0