Tempo: Alerta de chuvas intensas em áreas do Matopiba nesta 4ª; leste da BA segue sem precipitações

Publicado em 06/02/2019 11:21 e atualizado em 06/02/2019 17:50
1325 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (06) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (06) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

Áreas da região produtora do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) terão chuvas intensas nesta quarta-feira (06), de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Alguns estados terão mais precipitações, enquanto em outros a irregularidade deve predominar.

Segundo o Inmet, áreas dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte devem receber chuvas intensas durante esta quarta-feira. O aviso vale para até a madrugada de amanhã (07) e há perigo potencial nas áreas de alerta.

"Chuva entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h)", destacou o instituto meteorológico brasileiro. Apesar do alerta, é baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Veja o mapa das áreas com previsão de chuvas intensas nesta 4ª:

Mapa das áreas com previsão de chuvas intensas nesta 4ª - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Sul E Cariri Cearense, Cariri E Seridó Paraibano, Sudeste Piauiense, Centro-Norte Piauiense, Sudoeste Piauiense, Norte Cearense, Noroeste Cearense, Centrossul Cearense, Central Potiguar, Oeste Potiguar, Leste Potiguar, Agreste Potiguar, Sertao Paraibano, Agreste E Brejo Paraibano, Metropolitana De Recife, Sao Francisco Pernambucano, Agreste Pernambucano, Mata Pernambucana, Leste Alagoano, Chapada Diamantina, Norte Baiano, Oeste Baiano, Sertão Cearense, Jaguaribe Cearense, Litoral E Mata Paraibano, Sertão De Pajeú E Do Araripe Pernambucano, São Francisco Baiano

Nesta quarta-feira, também há alerta emitido pelo Inmet de chuvas intensas em localidades de Minas Gerais e altos acumulados em São Paulo e Minas.

As precipitações na região devem beneficiar as lavouras de milho safrinha que já foram plantadas, mas também podem impactar momentaneamente os trabalhos de colheita da soja, que estão no começo, e a semeadura do milho. Produtores devem ficar atentos às previsões específicas de cada localidade.

O modelo Cosmo do Inmet aponta que os próximos dias também serão de boas chuvas para diversas áreas da região do Matopiba e outros estados do Nordeste brasileiro. Apenas a partir do domingo (10) é que uma condição mais seca deve retornar para essas áreas.

Apesar da previsão de chuvas intensas nestes próximos dias, áreas do Leste da Bahia ainda deverão continuar sem acumulados expressivos. Pelo menos até o dia 12 de fevereiro, segundo o modelo numérico do Inmet, não há previsão do retorno de precipitações volumosas para essa área.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (06/02 a 12/02) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (07/02 a 13/02) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Ainda nesta quarta-feira, segundo a Climatempo, áreas de instabilidade tendem a se espalhar sobre o Centro-Oeste brasileiro. "O fluxo de ar quente e úmido vindo da Amazônia estará passando pelo Centro-Oeste e deve se juntar à uma mudança na circulação dos ventos sobre a Região, favorecendo então, a formação de muitas nuvens carregadas", disse.

Na região, a tendência para os próximos dias, segundo a empresa meteorológica, é de mais instabilidade sobre Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso nos próximos dias. Já em Mato Grosso do Sul, as precipitações tendem a diminuir já a partir desta quinta-feira (07), com possibilidade apenas de pancadas.

Nas últimas 24 horas, segundo levantamento do Inmet, os maiores acumulados em todo o Brasil estiveram mais localizados sobre o Sudeste do país. Os cinco maiores foram no Rio de Janeiro (RJ): 92,6 mm, Campos do Jordão (SP): 92,4 mm, Eirunepe (AM): 70,6 mm, Araguaina (TO): 67,8 mm e Fonte Boa (AM): 66,4 mm.

Veja o mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

O mapa de precipitação acumulada do Inmet, para os próximos sete dias, aponta bons volumes no período sobre a faixa Centro-Norte do país. Por outro lado, uma tendência de tempo mais seco e de irregularidade de precipitações é vista na região Sul. Áreas da Bahia também seguirão sem chuvas.

Leia também:
» Tempo: Chuva de granizo atinge lavouras de soja e milho no Oeste de SC

Veja o mapa de previsão de precipitação acumulada do modelo Cosmo para os próximos 7 dias em todo o Brasil:

Mapa de previsão de precipitação acumulada do modelo Cosmo para os próximos 7 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Mapas estendidos, do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), apontam que no período de 06 de fevereiro até 14 de fevereiro, as chuvas volumosas ficarão concentradas sobre a região Norte e partes do Sudeste do Brasil.

De 14 de fevereiro até 22 de fevereiro, as precipitações seguirão mais concentradas sobre a região Norte do país, mas áreas da faixa central do país e do Sudeste também devem receber bons volumes de chuva no período. No Sul, a condição fica mais firme.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 06 de fevereiro até 22 de fevereiro:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 06 de fevereiro até 22 de fevereiro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Milho sem forças para crescer em Dr. Camargo (PR). Envio de Ildefonso Ausec
Milho sem forças para crescer em Dr. Camargo (PR). Envio de Ildefonso Ausec

Finalizando o plantio de milho safrinha da produtora Franciele Correia Ferreira no município de Assis Chateaubriand (PR)
Finalizando o plantio de milho safrinha da produtora Franciele Correia Ferreira no município de Assis Chateaubriand (PR)

Lavoura de soja na Fazenda Jaboticabal em Coronel Vivida (PR). Envio de Helio de Carli
Lavoura de soja na Fazenda Jaboticabal em Coronel Vivida (PR). Envio de Helio de Carli

Lavoura de soja Variedade 50i52 Raio, do produtor Marcos Colet e Tiago Colombo de Sarandi (RS). Envio de Tiago Colombo
Lavoura de soja Variedade 50i52 Raio, do produtor Marcos Colet e Tiago Colombo de Sarandi (RS). Envio de Tiago Colombo

Dezembro e janeiro com pouquíssimas chuvas e temperaturas muito altas prejudicaram a soja em Japurá (PR). Envio do Produtor Roberto Pasian
Dezembro e janeiro com pouquíssimas chuvas e temperaturas muito altas prejudicaram a soja em Japurá (PR). Envio do Produtor Roberto Pasian

Soja morrendo em Dr. Camargo (PR). Envio de Ildefonso Ausec
Soja morrendo em Dr. Camargo (PR). Envio de Ildefonso Ausec

Milho Agroceres 9025 quase pronto pra colheita em Coqueiros do Sul (RS). Envio de Diênefer Scherer
Milho Agroceres 9025 quase pronto pra colheita em Coqueiros do Sul (RS). Envio de Diênefer Scherer

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário