Laguna Carapã/MS deve ter média melhor do que a esperada e colher entre 90 e 100 sacas de milho safrinha

Publicado em 29/07/2019 10:55 1171 exibições
Antônio Rodrigues Neto - Técnico Agrícola da Casa da Lavoura de Dourados
Município já colheu entre 65% e 70% da área cultivada e produtividade cresce após o clima contribuir durante o desenvolvimento do milho. Na hora da venda, produtor segura até 60% da produção na espera por preços melhores e reinvestimento na próxima safra de soja

Podcast

Entrevista Antônio Rodrigues Neto - Técnico Agrícola da Casa da Lavoura de Dourados sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

A colheita do milho safrinha já avançou para cerca de 70% da área cultivada em Laguna Carapã no Mato Grosso do Sul. Após um ciclo de desenvolvimento com boas chuvas e sem problemas climáticos, a região deve apresentar média de produtividade maior do que o esperado incialmente.

Segundo Antônio Rodrigues Neto, técnico agrícola da Casa da Lavoura de Dourados de Laguna Carapã/MS, a expectativa era de produtividade média entre 80 e 90 sacas por hectare, dentro da média histórica do município. Porém, faltando cerca de 15 dais para o término dos trabalhos, a média deve ficar entre 90 e 100 sacas, com algumas áreas registrando 140 sacas.

Na hora de vender o cereal, o produtor do município seguro cerca de 60% da produção na expectativa de que os preços subam ainda mais para compensar o alto custo de produção, que ficou ainda maior devido a necessidade de mais aplicações de defensivos.

Pensando na próxima safra de soja 2019/20, Neto conta que a maioria das sementes e do adubo já foi adquirida e os produtores aguardam melhores oportunidades de negociação para fechar o restante dos defensivos.

Os solos já estão sendo corrigidos na medida em que o milho é retirado e a ideia dos agricultores é ter produtividade média maior do que 70 sacas por hectare.

Confira a entrevista completa com o técnico agrícola da Casa da Lavoura de Dourados de Laguna Carapã/MS no vídeo

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário