Clima favorável aumentou projeção de produtividade do milho no MS, mas atraso no plantio vai pesar no volume final

Publicado em 22/07/2020 10:56 976 exibições
André Figueiredo Dobashi - Presidente da Aprosoja MS
Estado esperava colher 72 sacas por hectare após plantio atrasado, mas expectativa subiu 4 sacas após geadas previstas para junho não se concretizarem. Produtores já negociaram 40% da produção aproveitando bons preços e já avançam na comercialização da segunda safra de 2021

Podcast

Clima favorável aumentou projeção de produtividade do milho no MS, mas atraso no plantio vai pesar no volume final

Download

LOGO nalogo

O Mato Grosso do Sul colheu apenas 5% dos 1,890 milhão de hectares da segunda safra de milho, mas o clima é favorável para os trabalhos que devem ganhar força nas próximas semanas.

Segundo o presidente da Aprosoja MS, André Figueiredo Dobashi, a expectativa de produtividade média do estado subiu das 72 sacas por hectare, esperadas inicialmente, para 76 sacas já que o clima contribuiu para o desenvolvimento das lavouras e as geadas previstas para junho não se concretizaram.

Mesmo assim, o resultado é bastante inferior as 90 sacas por hectare da safra passada já que o plantio mais tardio prejudica o desenvolvimento dos grãos. Este atraso também influenciou na redução de hectares semeados, que em 2019 foram de 2,1 milhões.

Outra questão que prejudicou os produtores sul-mato-grossenses foi o enfezamento de muitas lavouras com o ataque da cigarrinha, uma praga que não é comum ao estado e pegou os agricultores de surpresa. Pensando nisso, a Aprosoja recomenda que os produtores tenham atenção aos milhos tiguera para a próxima safra.

Olhando para a comercialização, Dobashi destaca que mais de 40% desta produção já foi negociada e novas vendas seguem sendo fechadas devido aos preços atrativos, que hoje ficam entre R$ 38,00 e R$ 40,00. A liderança aponta também que negócios para a segunda safra de 2021 já estão sendo realizados, com a saca do cereal valendo R$ 35,00.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Aprosoja MS no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário