Sem uso de multissítios, próxima safra de soja está desprotegida da ferrugem

Publicado em 07/04/2017 08:53 e atualizado em 10/04/2017 15:24
5162 exibições
Orientação é de que as lavouras recebam, já na primeira aplicação, ainda no estágio vegetativo, o fungicida protetor. Comunidade científica afirma que aplicações sem os multissítios não protegem as plantações da incidência da doença. É irresponsável a recomendação aplicações seguidas de produto com sítio específico.
Confira entrevista com Carlos Pellicer, CEO da UPL

A resistência da ferrugem da soja segue como o principal problema a ser discutido pela comunidade científica do setor. Pesquisadores afirmam que as aplicações sem os produtos multissítio não garantem um controle quase completo da doença. 

"A performance dos produtos de sítio específico - estrubirulinas, triazois e as carboxamidas - vêm caindo de forma dramática ano a ano, alguns chegaram a 5%, sendo que o nível de controle desejado é de 80%. A maioria dos produtos está com performance abaixo de 60%, alguns em 40%. Os produtores estão pagando um preço muito alto por uma performance muito baixa", diz o CEO da UPL, Carlos Pellicer. 

O uso de produtos com sítio específico têm enfrentado, há algumas safras, uma severa resistência do fungo causador da doença, característica que não tem sido observadas nos multissítios, ou nos fungicidas protetores. 

Dessa forma, já é consenso entre a comunidade científica que as aplicações de fungicidas sem os multissítios não são suficientes para proteger integralmente as lavouras. Inclusive, Pellicer lembra que as plantações precisam receber, já na primeira aplicação, no estágio vegetativo, os defensivos protetores. A próxima safra de soja, portanto, só estaria protegida com o uso dos multissítios. 

O objetivo dos pesquisadores têm sido, portanto, o de conscientizar os produtores brasileiros de técnicas como esta. Para isso, as novas tecnologias propostas pela UPL são a de trazer misturas triplas que já tragam os protetores adicionados aos fungicidas. São moléculas já antigas, mas com uma nova e maior capacidade. 

De acordo com o CEO da UPL, o governo e o Ministério da Agricultura conhecem a atual situação de incidênciada ferrugem e a mais importante ação neste momento é de que as empresas recomendem corretamente o uso de seus produtos. "É difícil de acreditar que ainda há empresas que recomendem produto de sítio específico sobre produto de sítio específico. Além de comprar um produto que não resolve o problema, e pagando por aquilo, ainda existe a recomendação de que se aplique um produto de sítio específico - que aumenta a resistência - e depois novamente sem um protetor junto. Isso é uma atitude irresponsável", diz.

Pellicer lembra ainda que a sustentabilidade da cultura da soja no Brasil passa pelo controle rigoroso e contínuo da ferrugem, já que seus efeitos podem causar prejuízos, inclusive financeiro, bastante severos.

 

Veja também: 

Produtos com eficiência abaixo de 80% no controle da ferrugem na soja expõem lavouras ao risco, com Erlei Reis

Com perda de eficiência das carboxamidas, como produtores de soja podem se proteger da ferrugem asiática, com Cláudia Godoy

Tags:
Por: João Batista Olivi e Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Há um ditado popular que diz:

    "O mundo é uma bola que gira, gira... gira".

    Daí podemos aferir duas situações:

    1ª ? Nesse estado de constante movimento, sempre estarão ocorrendo mudanças,

    2ª ? Esse movimento giratório pode nos deixar "tontos".

    Diante de tantas "Manchetes" com referência as moléculas dos agroquímicos, cuja finalidade é o controle dos fungos que causam dano econômico na cultura da commodity de maior relevância do país.

    Nos idos tempos, quando iniciei minhas conquistas profissionais, a Agronomia era uma atividade da área de Ciências Biológicas. Atualmente tenho minhas dúvidas, pois me parece, que os cientistas (pesquisadores) da área estão atuando mais na área de Ciências Humanas, pois "criam" dogmas e, a partir desses dogmas é que são traçados os planos de controles das pragas nas culturas.

    Do jeito que as coisas vão a "Filosofia" será matéria obrigatória nos cursos de Agronomia.

    0
    • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

      Rensi..voce esqueceu de dizer claramente..as coisas são motivadas por dindin..por boleta...por interesse...por ideologia e não por objetividade...eficacia..e de resultado...hoje os COBRAS...não comem mais ratos..eles recebem vitaminas para fazer crer aos usuarios que a verdade é o que o dono da vitamina determina...lembras de um cobra da ferrugem..aquele que recomendava não plantar que acabava o problema..ora isto quaqluer burro sabe..na verdade deviamos plantar uma ..duas ..3 ate o infinito com lucro isto é que deveria buscar...mas estes cobras são tão ruins que o mais facil é nao plantar...

      3
  • DALMO HENRIQUE FRANCO SILVA Dourados - MS

    Acho sinceramente que o produtor deveria é parar de plantar porque todo mundo diz que o produtor precisa fazer isso, fazer aquilo e não querem saber dos custos que são arcados pelo produtor. Todos dizem que seu produto é melhor que do outro e cobra bem por isso, mas na verdade cada um dá um beliscão mirando sempre a média de produção regional, é claro, para não matar de vez mas aleijando aos poucos quem derama o verdadeiro suor.

    3
    • Rodrigo Augusto Queiroz Guarapuava - PR

      E o pior. "É irresponsável a recomendação do uso de produtos de sitios específicos"? ?? Mas é o que temos pra usar minha gente. Multissitio é o mesmo que benzimento. Pegou moda na carona dos produtos específicos. Por favor N. A. tão exagerando na propaganda!!!

      4
    • Renato Archile Martini Cascavel - PR

      estao esquecendo dos materiais inox qie tambem auxiliam no controle da ferrugem e a trencnologia esta disponivel d sem custo extra..

      1
    • Luiz Hiraici hashi Quirinopolis - GO

      Acho que um assunto sério assim deveria deixar de lado a propaganda né?

      0
    • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

      Senhores o produtor precisa ter PREPARO...TRAQUEJO...COMPETENCIA..EXPERIENCIA....DISCERNIMENTO..para ouvir a todos e saber decidir o que é melhor para sua propriedade..

      0
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Sr LUIZ HIRACHI infelizmente nada impede que um vendedor de insumos entre neste fórum e faça sua propaganda-----O FILTRO DEVE SER NOSSO---

      0