Preços da soja e corrida eleitoral andam lado a lado neste ano e sentem intensa volatilidade do câmbio

Publicado em 03/09/2018 17:16 786 exibições
Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios
Volatilidade do dólar frente ao real ainda pode trazer boas oportunidades de venda para os produtores brasileiros.

Podcast

Entrevista com Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios sobre o Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (03), em função do feriado do Dia do Trabalho (Labor Day) nos Estados Unidos, o mercado da soja ficou sem as referências da Bolsa de Chicago (CBOT).

Contudo, Ênio Fernandes, consultor em agronegócio da Terra Agronegócios, conversou com o Notícias Agrícolas para ajudar a entender o início da semana e também do mês de setembro, que deve ser decisivo - já que ele marca o início da safra 2018/19.

Para ele, este deve ser um "mês nervoso", com bastante volatilidade no câmbio a depender dos cenários a serem consolidados para a corrida eleitoral.

Por outro lado, o Cerrado brasileiro não tem um bom panorama de chuvas previsto até o momento, embora possa haver espaço e oportunidades para que os produtores travem a soja e façam hedge de milho.

O consultor avalia que "a formação dos preços da soja no Brasil e a formação da corrida presidencial são fatores que vão estar intimamente ligados nos próximos meses".

Do lado do produtor, a grande maioria está reticente nas vendas para a nova safra, já que desejam níveis de preço superiores ao que o mercado está ofertando neste momento.

 

 

Por:
Carla Mendes e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário