Excesso de chuvas prejudica plantio da soja e colheita do trigo na região de Santo Ângelo/RS

Publicado em 14/11/2019 10:54 e atualizado em 14/11/2019 11:25
273 exibições
Produtores estão atrasados na semeadura da safra 2019/20 e colhem o trigo com menos produtividade e qualidade inferior, o que já reflete nos preços de mercado
Claudio Duarte - Diretor da Farsul

Podcast

Excesso de chuvas prejudica plantio da soja e colheita do trigo na região de Santo Ângelo/RS

Download

LOGO nalogo

Acompanhe as últimas informações do Realidades da Safra 

O excesso de chuvas na região de Santo Ângelo no Rio Grande do Sul está prejudicando os trabalhos de plantio da safra de soja 2019/20 e também a reta final da colheita do trigo. Segundo o diretor da Farsul, Claudio Duarte, o percentual plantado de soja até o momento não chega nem em 20%, quando o mesmo período do ano passado já registrava até 45% semeado.

O diretor comenta que os altos índices de precipitação já aumentam a preocupação com relação as doenças fungicas, e os produtores já se preparam para realizar mais aplicações de fungicidas, o que elevaria ainda mais o já alto custo de produção.

No que diz respeito a negociação, os produtores da região já fecharam cerca de 30% de vendas futuras para garantir os custos e devem avançar na comercialização entre janeiro e fevereiro e o restante em abril durante a colheita.

Já no trigo, a chuva prejudica não só o andamento da colheita, mas também a qualidade e produtividade do cereal. Duarte reporta que as primeiras áreas colhidas registravam produtividade média de 50/55 sacas por hectare e pH 78, mas as próximas caíram para pH entre 72 e 70, em alguns casos até 68.

Essa queda na qualidade do trigo já influencia no mercado da região, com a queda nos preços e desinteresse por negociações. De acordo com Duarte, após aumentarem 6% neste ano, as áreas de trigo podem ser reduzidas para 2020 e o produtor deve fazer seu planejamento e conta para ver se vale a pena investir nesta cultura no próximo ano.

Confira a entrevista completa com o diretor da Farsul no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário