Publicidade
HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Proteína Harpin eleva produtividade de canaviais em meio déficit hídrico

Publicado em 16/06/2021 16:06 e atualizado em 16/06/2021 17:48 593 exibições
Rodrigo de Miranda - Engenheiro agrônomo e diretor da Plant Health Care Brasil
Tecnologia proporciona ativação fisiológica da planta fazendo com que ela se fortaleça e reaja contra situações adversas, como o estresse hídrico e outras condições bióticas e abióticas

Podcast

Entrevista com Rodrigo de Miranda - Engenheiro agrônomo e diretor da Plant Health Care Brasil sobre tecnologia para cana-de-açúc

Download
 

LOGO nalogo

Veja alguns resultados dos produtores com o uso da tecnologia: 

São Paulo

Em Borá - Na Usina Ibéria, em março, um representante da PHC Brasil esteve na área para fazer algumas medições e comprovou a eficácia da proteína Harpin com a diferença de tamanho de entrenós: 5 a 6 cm a mais para a cana tratada com H2COPLA.

No noroeste do estado – Um produtor está tendo de 1.000% sobre o investimento em 13 meses! Para cada R$1,00 (um real) investido foi colhido R$10,00 (dez reais). O desafio foi bater o desempenho do pacote tecnológico que a usina utilizava. H2COPLA aceitou o desafio e tirou de letra: entregou 18% a mais de produtividade!

Em Pirangi - Três meses após a aplicação foliar de 100g/ha de H2COPLA, a cana está vistosa, com maior enfolhamento, altura de colmos e ruas muito mais fechadas comparadas à cana da área padrão do produtor. Recebeu o tratamento com proteína Harpin na 2ª quinzena de dezembro/2020. Colheita prevista para julho.

Publicidade

Em Iacanga – Com pouco mais de 1 mês de aplicação foliar, a diferença é visível no porte da cana, no volume e no tamanho dos colmos. A previsão já apontava para a seca, quando o produtor Marcos Tobbar, da fazenda Palmeiras, de Iacanga/SP, saiu na frente com aplicação de H2COPLA, via aérea, em 182 ha. A colheita prevista para fim do primeiro semestre promete.

Em Americana- Colheita feita e boletim técnico de biometria realizado: H2COPLA mostrou aumento de 27,8 % na produtividade (TCH) e de 26,4 % no açúcar total por hectare (TAH).

Em Matão - Com apenas dois meses do tratamento, na cana variedade CTC 04, 3º corte, aplicação via corte de soqueira, em 3 ha, reservados para o ensaio, já se observa uma cana bem mais vigorosa e mais desenvolvida.

Goiás

Chapadão do Céu – Realizada aplicação foliar com H2COPLA há 3 meses, selecionada uma amostra de 10 colmos de cana, entre o tratamento e o padrão do produtor, já se vê grande diferença no aumento de altura dos colmos tratados. Pesados, a diferença de 2 Kg já anuncia uma média de 10 toneladas de incremento.

Em Jataí – Em meados de fevereiro, foi feita uma aplicação foliar de H2COPLA, em cana no segundo corte de soqueira. Após 45 dias, já dá para ver a diferença da cana tratada com a Harpin (H2COPLA) com relação ao padrão do produtor: mais vistosa, com folhas mais largas e cheias.

E assim segue, não faltam exemplos, através de diversas culturas, em que os produtores vêm utilizando a tecnologia como o papel de vacina contra o estresse hídrico, uma das grandes barreiras da produtividade nas culturas. Com uma abordagem inovadora e sustentável que protege as culturas, multiplica a produtividade e totalmente compatível com as melhores práticas agrícolas, apoiadas pelo Programa Nacional de Bioinsumos.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário