Boi Gordo: Oferta é curta e dá suporte aos preços; negócios têm pouco volume

Publicado em 19/11/2013 16:00 e atualizado em 19/11/2013 17:55 972 exibições

Alex Santos Lopes da Silva
zootecnista
Scot Consultoria


A oferta é curta e diminuiu o espaço para especulações, tanto que quase todas as indústrias paulistas ofertam o valor de referência, R$ 108,00/@ à vista. Negócios acima da referência, embora ocorram, são poucos.

O confinamento não é suficiente para atender a demanda. Os animais de pasto ainda não apareceram, apesar das chuvas mais regulares. Alguns frigoríficos compõem toda a escala de abate somente com animais confinados.

Em Goiás, no Sul do estado, onde está o mais expressivo volume de boiadas de cocho, os preços voltaram aos patamares mais elevados do ano, R$101,50/@, à vista, com negócios sendo realizados por até R$102,00/@, à vista.

No norte do país, os reajustes também ocorrem. A entressafra ainda determina preços nestas regiões.

No Oeste do Maranhão, apesar da alta, há ainda negócios por R$98,00/@, à vista. 

No mercado atacadista de carne bovina com osso, alta para o traseiro de animais castrados. Com a proximidade do pagamento do décimo terceiro, a tendência é que a demanda se intensifique.

Clique aqui e confira as cotações do boi

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário