Boi Gordo: Frequência de negócios acima da referência tem aumentado mesmo sem evolução no consumo de carne

Publicado em 11/10/2016 18:10
233 exibições
Isabella Camargo
zootecnista
Scot Consultoria

Ainda que o consumo de carne não evolua e isso imprima resistência às valorizações da arroba, os frigoríficos aumentaram as ofertas de compra pela dificuldade em adquirir boiadas terminadas, principalmente em lotes maiores.

De maneira geral, a frequência de negócios a valores maiores vem aumentando em todo o país, o que levou a reajustes das referências do boi gordo em nove praças, das trinta e duas pesquisadas.

No Pará, em Marabá, nos sete primeiros dias úteis do mês a alta chegou a 2,3%. As três praças pesquisadas no estado apresentaram reajuste nas cotações.

No mercado atacadista de carne com osso o boi casado de bovinos castrados está cotado em R$9,59/kg, queda de 1,7% desde o início do mês. 

Com a arroba em alta e as recentes quedas da carne com osso, a margem de comercialização dos frigoríficos voltou a estreitar e está em 15,71%, queda 1,33 ponto percentual desde o início do mês.

Clique AQUI e confira as cotações do Boi.
Fonte Scot Consultoria

Nenhum comentário