Boi Gordo: mercado futuro reage, mas frigorificos tentam manter pressão

Publicado em 06/12/2010 16:08 e atualizado em 06/12/2010 18:16 1136 exibições

Maria Gabriela O Tonini
médica veterinária
Scot Consultoria

 

Pouquíssimos frigoríficos abriram as ordens de compra hoje pela manhã em São Paulo. Ao mesmo tempo em que não está sobrando animais terminados, a pressão para recuar os preços segue forte, com muitos compradores alternando dias ou reduzindo o abate diário para manter a estratégia de recuo nas cotações.

Os últimos negócios em São Paulo foram fechados entre R$ 100,00/@ e R$ 102,00/@, à vista, livre do funrural, sem referência para esta manhã.

A situação do mercado em São Paulo pode ser estendida para o restante das praças. Os preços são nominais para quase todo o Brasil dada a falta de negócios nas cotações oferecidas pelos frigoríficos.

No mercado atacadista de carne bovina as vendas melhoraram um pouco no final de semana, mantendo os preços estáveis.

Para o curto prazo, a resistência dos produtores em vender o gado a preços mais baixos e a evolução das cotações da carne são os fatores que devem ditar o mercado.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário