A Presidente do Brasil sancionará hoje o novo Código Florestal no dia do Trabalhador Rural

Publicado em 25/05/2012 11:48 1206 exibições
por Ciro Siqueira, do blog www.codigoflorestal.com

A Presidente do Brasil sancionará o novo Código Florestal no dia do Trabalhador Rural

maos.jpg
Assina, Dilma!!
Essa guerra pelo novo texto do Código Florestal é cheia de curiosidades. Hoje, 25 de Maio, dia em que a Presidente Dilma Rousseff, anunciará a sanção do novo texto e a revogação do velho, é o dia do Trabalhador Rural. A data remarca o aniversário da morte do Deputado Fernando Ferrari, que foi deputado constituinte na Assembleia Legislativa em 1947, e faleceu no dia 25 de maio de 1963. Ferrari foi um grande defensor do trabalhador rural.

A Presidenta Dilma Rousseff, não por escolha, anunciará nesta sexta-feira, 25 de maio de 2012, a revogação do velho Código Florestal. Dilma deve fazer um anúncio formal à imprensa, sancionando parte do texto aprovado pelo Legislativo, apresentando os trechos que serão suprimidos e como o governo pretende substituí-los.

Provavelmente a maioria dos vetos deve estar relacionada a correções de redação sem grandes alterações no mérito. Os cortes mais profundos devem estar relacionados ao Artigo 61 (antigo Artigo 62 do texto do Senado), ao tratamento dado aos apicuns e salgados e a alguns pontos ligados ao Cadastro Ambiental Rural alterados pela Câmara. O governo pode ainda tentar substituir o Artigo 1º do texto enviado à sanção pelo Artigo 1º do texto do Senado. Esses são os meus palpites. O governo procurá retirar o Código Florestal a imposição do ônus da recuperação ambiental a pequenos produtores rurais, excrecência existente no Código Florestal vigente contra a qual nenhuma ONG jamais ergueu um único convênio.

Hoje, muito provavelmente, será um grande dia. O dia em que a desgraça do Código Florestal vigente terá sido revogado. O dia com o qual este blogger sonha desde priscas eras será o dia do Trabalhador Rural.


Código Florestal: Veja porque o abaixo-assinado da Avaaz não vale nada

Austria.JPG
A entidade internacional Avaaz, ONG que realiza campanhas em diversos países, entregou no Palácio do Planalto nesta quinta-feira um abaixo-assinado com 1,9 milhão de assinaturas de estrangeiros, coletadas no mundo todo, pedindo à presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que vete o projeto de lei do Código Florestal aprovado democraticamente pelo Legislativo nacional.

O documento foi entregue pelo diretor improvisado de campanhas da Avaaz, o ecólatra Pedro Abramovay, aos ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente).

A Avaaz deve realizar uma manifestação ao meio-dia na frente do Palácio do Planalto, quando instalará um painel com o número de assinaturas coletadas em diferentes países. Segundo Abramovay, a coleta é ininterrupta e por isso, neste momento, já ultrapassa 2 milhões de nomes. O diretor-executivo da ONG, Ricken Patel, mostrou que não tem ideia do que trata o Código Florestal dizendo em nota que "Milhões de pessoas, de Paris a Joanesburgo, estão pedindo que ela seja a heroína e salve a Amazônia”.

De acordo com a Avaaz, embaixadas brasileiras no exterior receberam mais 2.500 ligações de membros da entidade que solicitam o veto ao projeto de lei brasileiro nas últimas semanas.

Agora, enquanto os grande ONGs internacionais incitam o público estrangeiro a exigir o veto ao Código Florestal no Brasil, veja como os estrangeiros tratam suas áreas de preservação permanente (clique nas imagens para ver ampliadas):

Canad%25C3%25A1.JPG

China.jpg

Espanha.JPG

EUA.JPG

Fran%25C3%25A7a.JPG

Holanda.JPG

Mexico.JPG

Portugal.JPG

Essas manifestações a favor do veto ao ao texto de reforma do Código Florestal são muitas divertidas. Já escrevi sobre isso no post Sobre a manifestação dos ambientalistas. É muito fácil lutar por uma lei que vai beneficiar você, mas vai gerar problema em outro lugar, para outras pessoas. Difícil é cuidar o próprio quintal.


Tags:
Fonte:
Blog Ciro Siqueira

1 comentário

  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    No momento em que sinto orgulho dos Cientistas Brasileiros se posicionando publicamente contra o golpe do aquecimento global, surgem 4 situações preocupantes: 1) Os ambientanalfas mundiais estão dizendo que no Brasil para produção de 1 kg de carne se emite 335 kg de CO2 equivalents as emissões de CO2 por 1 automóvel percorrendo 1600 km. Vejam o absurdo! 2) A tal de ONG Avaaz, num verdadeiro golpe contra nossa soberania, entrega um famigerado abaixo-assinado contra o código florestal brasileiro: 3) Aquela rede de TV famosa manda seu aviãozinho a procura de fazendas para denunciar trabalho escravo com o objetivo de desapropriá-la, num verdadeiro golpe contra o direito de propriedade; 4) Se a Presidenta vetar totalmente o artigo 61, provavelmente ela deverá estabelecer larguras de matas ciliares de acordo com o tamanho do produtor ou propriedade, o que será bom por um lado porque derruba a tese dos ambientalistas e por outro prejudicará a produção de alimentos que estão garantindo o equilíbrio econômico, social e político do Brasil. Desta forama, para consertar esses erros teremos muito trabalho pela frente. Então Vamos em Frente!!! Abraçso. Almir Rebelo

    0