FAEP repudia taxação da exportação de soja e milho

Publicado em 30/01/2013 10:24
385 exibições
"Intervenções como essa não tem sentido no livre mercado"

"Taxar as exportações somente leva ao desastre, como está acontecendo com nossos vizinhos na Argentina. Intervenções do Governo, como está que se esboça, não tem sentido algum em regime de livre mercado como deve ser, por enquanto, o Brasil.

Na Assembleia do Conselho de representantes da FAEP realizada no último dia 28, foi lançado um manifesto repudiando "a qualquer tentativa de taxação na exportação de qualquer produto da agropecuária, numa tentativa de derrubar a Lei Kandir, que tantos benefícios trouxe ao produtor rural".

Veja a íntegra do manifesto:

"O Governo Federal estuda taxar a exportação de soja e milho sob o pretexto de evitar a falta desses produtos para a produção de carnes e para reduzir o preço de tais produtos no mercado interno e, em consequência combater a inflação, que se projeta ser alta este ano.

Em primeiro lugar é preciso salientar que não houve falta de produto para ração animal no país, o que houve foi uma gestão deficiente dos estoques por parte do próprio Governo.

Enquanto os avicultores, suinocultores e produtores de leite da região sul se queixavam da falta desses produtos, sobravam no Centro/Oeste, principalmente o milho. A FAEP, em diversas ocasiões, solicitou que o Governo providenciasse a transferência de milho daquela região para o Paraná, sem resultados.

Ademais, o problema do preço de ambos os produtos é conjuntural. A severa estiagem que assolou os Estados Unidos fez com que as cotações de milho e soja subissem extraordinariamente em todo o mundo, situação essa que deverá ser revertida ate o final do ano.

Taxar as exportações somente leva ao desastre, como está acontecendo com nossos vizinhos na Argentina. Intervenções do Governo, como está que se esboça, não tem sentido algum em regime de livre mercado como deve ser, por enquanto, o Brasil.

Ouvidos pela imprensa, lideranças dos setores que teoricamente se beneficiariam pela medida, como os presidentes do Sindicato Nacional de Alimentação Animal e da União Brasileira de Avicultura, já se manifestaram contrários à medida pela carga de protecionismo que ela carrega e que não interessa, inclusive por beneficiar um setor da agropecuária em detrimento de outro.

Assim, manifestamos nosso repúdio a qualquer tentativa de taxação na exportação de qualquer produto da agropecuária, numa tentativa de derrubar a Lei Kandir, que tantos benefícios trouxe ao produtor rural.
Tags:
Fonte FAEP

Nenhum comentário