Fórum Nacional Sucroenergético entrega carta ao Senado em repúdio a PL que liberaria a cana na Amazônia

Publicado em 28/03/2018 16:07 58 exibições

O setor sucronergético continua repudiando a PLS 626/2011, que tenta mudar o zoneamento agrícola brasileiro, autorizando entrada da cana na Amazônia.  De autoria do  senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) , o projeto de lei do Senado vem sendo combatido em todas as frentes do setor, tamanha a repercussão negativa caso seja aprovado.

Com o Brasil se comprometendo na COP 21, o Acordo de Paris para diminuição do efeito estufa, e mais ainda com o RenovaBio vindo para consolidar a imagem sustentável do biocombustível brasileiro, o efeito comercial no âmbito mundial seria imensurável, ou seja, o etanol e o açúcar poderiam ser punidos com taxações, por exemplo.

Diante disso, o Fórum Nacional Sucroenergético (FNS), presidido por André Rocha (Sifaeg – GO), que congrega todas as entidades do setor, entregou nesta quarta (28) ao presidente do Senado, Eunício Oliveira, documento de repúdio total.

Diz um dos trechos: “Sobre o assunto, vimos apresentar a posição do FNS contrária à aprovação do referido PLS, uma vez que o zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar no País aprovado em 2009 através do Decreto 6.961 identificou áreas próprias para expansão da cultura, que atualmente ocupa cerca de 10 milhões de hectares, para mais de 60 milhões de hectares, aí excluídas quaisquer áreas do Bioma Amazônico”.

Abaixo a íntegra do documento do FNS.

Por:
Giovanni Lorenzon
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário