Imagens feitas pela Folha mostram um objeto circular e transparente atingindo Serra

Publicado em 21/10/2010 23:56 e atualizado em 22/10/2010 08:32
265 exibições

Imagens feitas pela Folha mostram que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foi atingido por um objeto circular e transparente durante uma caminhada na quarta-feira em Campo Grande, zona oeste do Rio.

As imagens foram examinadas pelo perito Ricardo Molina, a pedido da TV Globo, e exibidas na noite desta quinta-feira no "Jornal Nacional".

Ele também examinou as imagens exibidas pelo SBT, quando Serra é atingido por um objeto que parece uma bolinha de papel. Concluiu que são momentos distintos.


O instante do vídeo do SBT é usado na internet para acusar Serra de exagerar na reação ao episódio.

As imagens da Folha, feitas pela câmera do celular do repórter Italo Nogueira, que acompanhava a caminhada, mostram que o candidato pôs as mãos na cabeça segundos antes de entrar na van correndo.

O candidato do PSDB chegou por volta das 13h no calçadão de Campo Grande. Em início tranquilo, cumprimentou eleitores. Na caminhada, decidiu entrar numa loja para falar com os clientes.

Neste momento, dois sindicalistas chegaram com cartazes próximo à loja criticando a gestão do tucano no Ministério da Saúde.

Militantes do PSDB arrancaram os cartazes, iniciando as primeiras agressões físicas. Cabos eleitorais do PT se juntaram à dupla anti-Serra, o que generalizou o conflito no calçadão, envolvendo cerca de cem pessoas.

Ao sair da loja, o tucano virou alvo dos protestos. Petistas tentavam se aproximar, mas eram empurrados pelos cabos eleitorais do PSDB. Neste momento, o SBT flagra o candidato sendo atingido por uma bolinha de papel.

No trajeto de cerca de 200 metros, o tucano inicialmente tentou ignorar o caos no entorno. Depois se irritou, xingou de volta, e foi contido pelo vice Índio da Costa.

Ao final do calçadão, Serra coloca a mão na cabeça, indicando ter sido atingido por algum objeto --momento flagrado pela câmera de celular da Folha.

O deputado Fernando Gabeira (PV) e pastores que o acompanhavam afirmam ter visto um objeto acertando o candidato tucano.

Em segundos, ele corre para dentro de sua van, parada na rua Viuva Dantas, empurrado por seguranças.

A van andou por cerca de cem metros e parou. Serra desceu, ladeado por cabos eleitorais do PSDB. Nesse momento, foi flagrado tocando a cabeça, como se sentisse dor. Disse então ter se sentido "meio grogue" e colocou um saco com gelo na cabeça.

LULA E DILMA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou de "farsa" e "mentira descarada" a agressão contra Serra e afirmou que o presidenciável tucano deve pedir desculpas ao povo se tiver "um minuto de bom senso".

"A mentira que foi produzida ontem pela equipe de publicidade do candidato José Serra é uma coisa vergonhosa. Ontem deveria ser conhecido como dia da farsa, dia da mentira", disse Lula, após inaugurar um estaleiro em Rio Grande (RS).

Na tarde de hoje, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, comentou a tentativa de agressão que sofreu em Curitiba e também deu a entender que seu adversário fez "firula" e tentou criar um "factoide".

Assim como Lula, Dilma comparou o caso com o episódio do goleiro chileno Roberto Rojas, que em 1989, em jogo contra o Brasil, fingiu ser atingido por um sinalizador.

"Eu não sou como o Rojas pra ficar fazendo firula com isso. Hoje eu quase levei uma bomba, uma bexiga de água, não levei porque ao contrário do Rojas, eu esquivei-me".

Tags:
Fonte: Folha de S. Paulo

Nenhum comentário