Boi MT: Pecuaristas do estado estão procurando produção mais intensiva

Publicado em 18/11/2014 13:10 130 exibições

A entrega de machos elevou o abate de outubro, principalmente os de idade entre 24 e 36 meses, que representou 46,13% do total do abate daquele mês. Isso se trata de uma mudança estrutural, já que num passado recente era comum o abate de bois "erados", ou seja, machos mais velhos e com baixo desempenho. Para se ter uma ideia, em 2008 a quantidade de machos abatidos acima de 36 meses foi igual ao montante de bois entre 24 e 36 meses. Já este ano, até outubro, foram entregues à indústria 2,4 vezes mais animais jovens. Este movimento implica uma taxa de desfrute maior, ou seja, os pecuaristas estão cada vez mais girando e movimentando o seu rebanho. Trazendo isso em números, em 2013 a taxa de desfrute de machos acima de
24 meses foi de 75,6%, sendo um valor 19,4 pontos percentuais maior que em 2008. Isso só prova que aquela pecuária antiga e ineficiente tem dado lugar a uma pecuária cada vez mais intensificada.

Leia o boletim na íntegra no site do Imea

Tags:
Fonte:
Imea

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário