Açougues começam a ficar sem carne após frigoríficos suspenderem abate no Tocantins

Publicado em 08/10/2019 17:33
640 exibições
Em alguns estabelecimentos, há apenas alguns tipos de corte e em quantidade reduzida. Vendedores de espetinhos também não estão conseguindo repor estoques.

Açougues de Palmas e outras cidades do Tocantins estão começando a ter dificuldades para repor os estoques após frigoríficos de todo o estado decidirem paralisar o abate de animais. A medida foi tomada como reação do setor após o governo suspender benefícios fiscais relacionados ao ICMS. Enquanto o impasse persiste, os balcões dos estabelecimentos vão ficando cada vez mais vazios.

"Eu só estou tendo esta carne que está no balcão aqui, que é um pouco de acém, um pouco de alcatra, um pouco de coxão mole. Essa carne já acaba hoje. Ela acaba daqui pra dez da noite", diz o açougueiro Adriano Martins.

No estabelecimento de Francisco de Assis, que fica na região norte, a câmara fria está vazia e o que resta no balcão são cerca de 40 quilos de coxão duro, patinho e costela. Ele conta que dispensou funcionários nesta segunda-feira (7) já que não havia demanda. "Eu já dei folga para dois funcionários, pra mim [sic] não estar pagando esse momento que não tem o que fazer. Então estou de forma bem reduzida também no número de funcionários".

Confira a notícia completa no site do G1

Tags:
Fonte: G1

1 comentário

  • Gilberto Rossetto Brianorte - MT

    Governos fracos e covardes só pensam em aumentar impostos, até tirar a ultima gota de sangue do contribuinte. Governador que não tem coragem de tomar atitudes corajosas e diminuir os gastos da máquina pública. Só resta aos comerciantes, industriais, produtores rurais e consumidores reagirem e se rebelarem contra um Estado opressor e truculento.

    1
    • Martins Kampa

      Só para lembrar, dentre os integrantes do governo, tem comerciantes, industriais, produtores rurais e consumidores.

      4