Boi: Mercado futuro encerra a 2ª feira com ligeiras quedas na Bolsa Brasileira

Publicado em 27/01/2020 16:53
185 exibições

LOGO nalogo

As referências futuras para o boi gordo finalizaram a sessão desta segunda-feira (27) com ligeiras quedas na Bolsa Brasileira (B3). Os principais contratos negociados tiveram perdas de 0,26%, na qual o vencimento Janeiro/20 terminou cotado a R$ 188,00/@ e o Fevereiro/20 está precificado a R$ 188,40/@.

No mercado físico, o valor negociado para a arroba na região de José Bonifácio/SP é de R$ 192,00, à vista para o animal que atende o padrão exportação e com data para o abate em 03 de janeiro. Os participantes do aplicativo AgroBrazil informaram negócio na localidade de Lutécia/SP em que a arroba do boi China foi comercializada a R$ 188,00, à prazo com trinta dias para pagar e com data do abate em 31 de janeiro.

Em São Paulo, as programações de abate estão curtas e tem frigoríficos com escalas de dois dias. A Scot Consultoria relatou em sua análise de mercado que o mercado está com expectativa de uma maior demanda nas próximas semanas. “É possível que estas indústrias ofertem preços melhores nos próximos dias, a fim de compor a capacidade operacional da indústria”, disse.  

A Informa Economics FNP ressaltou que os frigoríficos têm reduzido o ritmo de compras de novos lotes, por conta da inconsistência das vendas de carne nos mercados atacadistas, devido ao elevado patamar do preço da proteína e também ao período do ano. “As variações nos preços da arroba ainda seguem regionalizados, uma vez que a baixa oferta de lotes terminados limita o avanço das escalas de abate ao mesmo tempo em que dificulta a ocorrência de negócios a valores abaixo das máximas vigentes”, apontou.

A oferta restrita de boiadas prontas tem implicado em redução dos abates e até mesmo em dias sem operação em algumas plantas frigoríficas do Centro-Sul brasileiro, conforme a Radar Investimentos destacou em seu boletim matinal.

Leia: 

>> Oferta restrita de boiadas prontas tem implicado em redução dos abates, por Radar Investimentos

Para as próximas semanas, a expectativa é que as vendas da proteína bovina fiquem aquecidas, movimento tipicamente sazonal de início do mês. A Agrifatto informou que se confirmado o maior fluxo de vendas de carne bovina, o mercado pecuário também pode registrar preços mais fortalecidos para a arroba do boi gordo.

“A carcaça casada no atacado paulista continua perdendo força, ocasionado pelo baixo escoamento de carne bovina no mercado doméstico, que está cotada em R$ 13,31/@ (queda de 1,92% na comparação semanal). Tem registros de negociações abaixo disso, orbitando a faixa dos R$ 11,00 e R$ 11,50/kg – mesmos preços vistos em outubro/19”, disse a Agrifatto.

Exportação

Os embarques de carne bovina in natura tiveram uma desaceleração na quarta semana de janeiro se comparado com há terceira semana. De acordo com as informações da Secretária do Comércio Exterior (SECEX), a média diária embarcada de carne bovina in natura foi de 5,4mil toneladas e teve um aumento de 23,2% frente ao mês de dezembro de 2019, que registrou uma média de 7,1 mil toneladas por dia útil.

“Deste modo, a projeção do consolidado fica em 110,2 mil toneladas, 7,6% acima frente a janeiro de 2019. Os dados desta semana ainda devem ser contabilizados, o que deve alterar estas estimativas de volume acima”, explicou a Radar Investimentos.

Confira como ficaram as cotações para o Boi Gordo nesta segunda-feira:

>> BOI

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário