Estiagem eleva o preço da arroba do boi no Noroeste/PR

Publicado em 29/09/2010 07:53
713 exibições
Se as lavouras de milho e trigo terminaram ilesas, mesmo enfrentando uma estiagem de 35 dias na etapa final, as pastagens não tiveram a mesma sorte.

Sem chuva, as gramíneas não se desenvolveram como deveriam e o gado, de forma geral, emagreceu. Para manter a alimentação adequada para o gado, os produtores tiveram que gastar mais.

Com isso, o preço da arroba (15 quilos) do boi gordo disparou na região. "Entre o início e o fim da estiagem, a arroba passou de R$ 72 para R$ 90", afirma o diretor de Pecuária da Sociedade Rural de Maringá (SRM), Jucival de Sá.

A alta de 25% no valor da arroba do boi foi causada pela estiagem, mas o diretor admite que o valor estava defasado e teria que subir em certo nível.

"Agora, com a chuva e a maior oferta de pastagens o preço deverá voltar à normalidade", diz Sá. "No entanto, não vai cair muito, até porque o valor estava defasado há muito tempo", acrescenta.

A SRM representa cerca de mil produtores, com propriedades principalmente nas regiões de Maringá, Paranavaí, Umuarama e também no Mato Grosso do Sul. "No Estado vizinho, a situação foi pior, com maior ocorrência de incêndios ambientais e perda de gado", comenta Sá.

Raio

Em Paranavaí, um raio matou 43 cabeças de gado em uma propriedade rural de Paranavaí na noite do último sábado. De acordo com a secretária de Agricultura do município, Eralda Daminelli Garcia, o raio queimou todo o pasto e só não atingiu toda a propriedade, que fica a cerca de cinco quilômetros do centro da cidade, porque a chuva apagou as chamas. "Foi incrível. O raio atingiu o rebanho que se amontoou por causa da chuva."
Tags:
Fonte: O Diário.com

Nenhum comentário