Café: realização de lucros pressiona preços em NY e cotações despencam

Publicado em 06/02/2014 11:50 e atualizado em 06/02/2014 18:46 950 exibições

Depois das fortes altas registradas ao longo da semana, a quinta-feira (06) encerrou com quedas acentuadas nos principais vencimentos do café arábica negociado na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE). Os investidores aproveitaram os bons ganhos registrados desde a última sexta-feira (31) para embolsar os lucros.As cotações despencaram com o  mercado tendo a maior perda diária desde julho de 2012 e o contrato março 
caindo 5,1% no fechamento. 

Segundo Gil Carlos Barabach, consultor associado da Safras& Mercado,  Nova Iorque começou com um movimento de realização de lucros, uma correção normal dos preços após as fortes altas dos últimos pregões, mas o movimento de queda se intensificou quando as cotações atingiram os 140 centavos de dólar por libra peso com acionamento de vendas automáticas. Ao final do dia , os contratos com entrega em março/2014 fecharam a 135,75 centavos de dólar por libra-peso, com queda de 7,35 cents, ou de -5,1%. Maio fechou a 137,85 centavos, com baixa de 7,25 centavos, ou de 5,0%.

 O mercado também analisou os números da produção de café da Colômbia que subiu 15% em janeiro em relação ao mesmo período do ano passado, impulsionada por um programa de renovação lavouras e aumento da produtividade, segundo informações da Federação Nacional de Cafeicultores. Em janeiro, a Colômbia produziu 1,01 milhão de sacas de 60 quilos, em comparação com 877 mil sacas no mesmo mês de 2013. As exportações de café da Colômbia também tiveram alta de 30% em janeiro na comparação anual, para 967 mil sacas de 60 kg, contra 743 mil sacas no mesmo mês do ano passado.

Segundo Barabach, a queda desta quinta-feira (06) não  caracteriza uma inversão do movimento de alta, "porque o clima continua seco e quente e para estourar a bolha climática que influencia o mercado neste momento é preciso uma previsão de chuvas mais consistentes. O que se tem até agora é a volta das chuvas na segunda quinzena de fevereiro e com maior concentração apenas no estado de São Paulo".

Assista também à análise feita por André Santaella, da Santaella Corretora sobre o dia de negócios na Bolsa de Nova Iorque:
 

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário