Café: Bolsa de Nova York encerra semana com movimentações técnicas

Publicado em 17/01/2020 16:44 e atualizado em 19/01/2020 17:43
433 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou a sessão desta sexta-feira (17) sem grandes variações na Bolsa de Nova York (ICE Future US) e os principais contratos tiveram baixas de 80 pontos. 

Março/20 encerrou a semana cotado a 112,15 cents/lbp, maio/20 valendo 114,45 cents/lbp, julho/20 por 116,75 cents/lbp e setembro/20 cotado a 118,85 cents/lbp.

O mercado registrou quedas mais expressivas no início da tarde, quando foram registradas baixas de até 150 pontos. A semana do mercado futuro foi marcada pelos números da Conab, que indicou a previsão para a safra 2020, que indicam que o país poderá colher entre 43,2 e 45,98 milhões de sacas beneficiadas de arábica e entre 13,95 a 16,04 milhões de sacas de conilon.

No Brasil, o mercado interno acompanhou o exterior e registrou algumas variações. 

O tipo 4/5 registrou baixa de 1% em Franca/SP, sendo negociado por R$ 495,00. Em Poços de Caldas/MG o recuo foi de 0,60%, por R$ 500,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade foi R$ 505,00. 

O tipo 6 duro registrou baixa de 1,19% em Guaxupé/MG, por 500,00. Poços de Caldas/MG teve baixa de 0,61%, valendo R$ 490,00. Já em Patrocínio/MG foi registrada alta de 1,05%, por R$ 480,00. Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 500,00. 

O tipo cereja descascado teve baixa de 1,10%, por R$ 540,00. Poços de Caldas/MG registrou baixa de 0,53%, valendo R$ 558,00. Patrocínio/MG registrou alta de 0,95%, sendo negociado por R$ 530,00. 

>>> Veja mais cotações aqui

Veja como operou o mercado nesta semana: 

- Café: Bolsa de NY encerra sessão com quedas de mais de 100 pontos

- Café: Após números de exportação, mercado futuro encerra sessão com movimentações técnicas em NY

- Café: Sem grandes movimentações, mercado futuro tem dia tranquilo em NY

- Café: NY encerra mais uma sessão com baixas; principais contratos tem quedas de mais de 400 pontos

Tags:
Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário