Café finaliza com baixas, sentido a pressão da nova safra e ainda de olho no clima em MG

Publicado em 27/05/2020 17:12 748 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou o pregão desta quarta-feira (27) com desvalorização de mais de 200 pontos nos principais contratos. As quedas foram motivadas pela entrada da nova safra no mercado, segundo analistas. 

Julho/20 teve baixa de 260 pontos, valendo 102,50 cents/lbp, setembro/20 teve queda de 245 pontos, valendo 104,20 cents/lbp, dezembro/20 teve baixa de 240 pontos, valendo 106,35 cents/lbp e março/21 registrou baixa de 245 pontos, negociado por 108,40 cents/lbp.

"O mercado está com tom de baixa - um pouco calmo na realidade, confiando que a safra vai ser boa e com dúvidas na demanda por conta dapandemia. As altas de ontem foram motivadas pelas geadas que não foram tão fortes e hoje o mercado devolveu os ganhos", destacou Fernando Maximiliano, analista de café da FC Stone. 

O site internacional Barchart também destacou o risco reduzido de geada no Brasil provocou uma longa liquidação no futuro do café depois que a Somar Meteorologia disse que o período frio em Minas Gerais representa "nenhuma ameaça significativa" para as lavouras de café do Brasil. 

>>> Temperaturas caem no Sudeste e Inmet tem novo alerta de geadas para Minas Gerais

Com a queda do dólar, o mercado físico brasileiro encerrou o dia com baixas nas principais praças produtoras do país.  Segundo a agência de notícias Reuters, o O dólar à vista caiu 1,44%, a 5,2828 reais na venda. É o menor patamar desde 17 de abril (5,2359 reais)."Fechando no menor patamar desde meados de abril, com o real destoando dos principais pares emergentes e liderando ganhos nos mercados globais de câmbio conforme investidores seguiram desmontando posições em meio a ajustes de fim de mês", destacou. 

O tipo 6 duro teve queda de 3%, valendo R$ 550,00. Poços de Caldas/MG e Patrocínio/MG registraram baixa de 1,77%, e estabeleceram os valores por R$ 555,00. Varginha/MG registrou queda de 2,56%, valendo R$ 570,00. Campos Gerais/MG registrou baixa de 1,78%, negociado por R$ 551,00. Araguarí/MG manteve a estabilidade por R$ 590,00 e Franca/SP finalizou com a baixa mais expressiva, de 5,26%, valendo R$ 540,00.

O tipo 4/5 teve queda de 5,17% em Franca/SP, valendo R$ 550,00. Varginha/MG registrou baixa de 1,69%, negociado por R$ 580,00 e Poços de Caldas/MG teve queda de 1,74%, valendo R$ 565,00.


O tipo cereja descascado teve baixa de 1,60%, valendo R$ 615,00. Poços de Caldas/MG teve queda de 1,57%, negociado por R$ 625,00, Patrocínio/MG registrou baixa de 1,63%, negociado por R$ 605,00, Varginha/MG registrou desvalorização de 3,94%, valendo R$ 610,00 e Campos Gerais/MG teve baixa de 1,61%, negociado por R$ 610,00.

>>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário