Café: Avanço da colheita na Colômbia e clima estável no Brasil mantém preços em baixa em NY

Publicado em 10/06/2020 16:48 332 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica finalizou a quarta-feira (10) com mais um dia de quedas técnicas na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Acompanhando a colheita e o clima no Brasil, os preços no exterior não têm registrado grandes variações e o mesmo cenário é observado no mercado físico brasileiro. 

>>> Colheita de café da Cooxupé alcança 12,5% do total até 5 de junho

Julho/20 finalizou com baixa de 105 pontos, valendo 96,75 cents/lbp, setembro/20 registrou queda de 115 pontos, valendo 98,55 cents/lbp, dezembro/20 registrou queda de 105 pontos, valendo 100,80 cents/lbp e março/21 registrou desvalorização de 115 pontos, sendo negociado por 102,95 cents/lbp.

A previsão climática é tempo de estável nas principais regiões produtoras do país, o que pode garantir um bom avanço nos trabalhos de colheita dos próximos dias."Os preços do café já estavam na defensiva, com as perspectivas de a safra de café do Brasil acelerar, à medida que as condições secas no Brasil impulsionam o ritmo da safra de café do país. A Somar Meteorologia informou na segunda-feira que as chuvas em Minas Gerais foram de apenas 15,1 mm na semana passada, ou 82% da média histórica", destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. Ar seco segue predominante no Sudeste

Além das questões climáticas no Brasil, a análise internacional destacou novas projeções da safra da Colômbia, segundo maior produtor de arábica do mundo. "O CEO da Federação de Produtores de Café da Colômbia disse na quarta-feira que "as áreas de café da Colômbia foram abençoadas com uma boa colheita" e, depois de atrasos causados ​​por condições climáticas adversas, o ritmo da colheita deve aumentar e refletir nos próximos dados de exportação", afirmou. 

Mercado físico 

No Brasil, o mercado físico também vem sentindo os impactos da entrada da nova safra. Segundo o indicador Cepea nos últimos 30 dias o café tipo arábica teve queda de R$ 130,00. Neste pregão, o mercado acompanhou Nova York e também encerrou com quedas nas principais praças produtoras do país. 

>>> Preço do café tipo arábica no mercado físico caiu R$ 130,00 em 30 dias: Colheita e clima justificam quedas também no Conilon

O tipo 6 duro teve queda de 1,03% em Guaxupé/MG, sendo negociado por R$ 480,00. Varginha/MG registrou baixa de 1,12%, valendo R$ 440,00. Campos Gerais/MG teve desvalorização de 1,87%, valendo R$ 473,00. Espírito Santo do Pinha/SP registrou queda de 2,22%, estabelecendo o preço por R$ 440,00. 

O tipo 4/5 teve queda de 1,10% em Varginha/MG, valendo R$ 450,00. Poços de Caldas/MG registrou valorização de 0,64
%, valendo R$ 475,00 e Franca/SP manteve a estabilidade por R$ 480,00.

O tipo cerja descascado teve baixa de 0,91% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 547,00. Varginha/MG registrou baixa de 0,87%, sendo negociado por R$ 570,00. Campos Gerais/MG teve queda de 1,85%, valendo R$ 530,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 535,00 e Guaxupé/MG registrou valorização de 0,54%, valendo R$ 555,00.

>>> Veja mais cotações aqui

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário