Café: Semana termina com quedas técnicas em Nova York e altas no Brasil

Publicado em 12/06/2020 16:44 347 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica finaliza a semana sem grandes variações na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Mesmo com uma alta do dólar mais expressiva, o pregão foi tranquilo e sem grandes variações nos preços. Mercado segue acompanhando a colheita no Brasil e previsão é de tempo estável nos próximos dias. 

Julho/20 encerrou com baixa de 80 pontos, valendo 95,20 cents/lbp, setembro/20 registrou queda de 70 pontos, negociado por 97 cents/lbp, dezembro/20 finalizou com baixa de 75 pontos, valendo 99,25 cents/lbp e março/21 finaliza valendo 101,50 cents/lbp, com baixa de 70 pontos. 

>>> O papel transformador do café, conheça a história de Débora Rabelo

"O café arábica fechou em baixa na sexta-feira, mas manteve-se acima do mínimo de 7-1 / 2 de quinta-feira devido à fraqueza do real, que caiu -2,09% em relação ao dólar na sexta-feira. Um real mais fraco incentiva as vendas de exportação dos produtores de café do Brasil", destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. 

As condições de seca no Brasil também são pessimistas para o café, pois devem aumentar o ritmo da colheita de café do país e aumentar o suprimento, afirmou o site internacional Barchart em sua análise. Segundo as previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo deve continuar seco no sul de Minas Gerais, sem previsão de chuvas ou geadas para os próximos dias. 

>>> Café: Nova Resende/MG tem quebra de produtividade e aumento expressivo na mão de obra na colheita

Além disso, há sinais de uma safra abundante de café na Colômbia, o segundo maior produtor mundial de grãos arábica, atrás do Brasil. Uma possível melhora na demanda européia tem ajudado os futuros em Londres Robusta, assim como os valores mais altos para o real. 

Já o mercado físico brasileiro, que vem de dias com o mercado travado, finaliza a semana com altas para nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 duro teve alta de 1,08% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 470,00. Araguarí/MG registrou valorização de 2,08%, valendo R$ 490,00. Campos Gerais/MG teve alta de 1,06%, valendo R$ 478,00. Franca/SP registrou valorização de 2,13%, sendo negociado por R$ 480,00. 

O tipo 4/5 registrou alta de 2,08%, valendo R$ 490,00 em Franca/SP. Poços de Caldas/MG registrou valorização de 1,05%, valendo R$ 480,00. Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 450,00.

O tipo cereja descascado teve valorização de 2,38% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 560,00. Campos Gerais/MG registrou alta de 0,94%, negociado por R$ 535,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 535,00. Varginha/MG manteve o valor de R$ 570,00.  

>>> Veja mais cotações aqui

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário