Café tem mais um dia de variações técnicas nas bolsas de Londres e Nova York

Publicado em 05/08/2021 17:21 e atualizado em 05/08/2021 18:08

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou as cotações desta quinta-feira (5) com valorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US).

"Os preços do café estão se consolidando depois de cair drasticamente em relação às altas da semana passada, enquanto o mercado aguarda relatórios de prejuízos das fazendas de café do Brasil com as geadas da semana passada", destacou a análise do site internacional Barchart. 

Setembro/21 teve alta de 125 pontos, valendo 176,90 cents/lbp, dezembro/21 registrou valorização de 120 pontos, cotado a 179,90 cents/lbp, março/22 teve alta de 125 pontos, valendo 182,50 cents/lbp e maio/22 teve alta de 120 pontos, valendo 183,65 cents/lbp. 

A análise comenta ainda levantamentos realizados pelo governo de Minas Gerais apontaram que as geadas da semana passada atingiram 194 municípios, e mais de 80% foram impactados de alguma forma.

É importante ressaltar que além das geadas, que especialistas no Brasil afirmam que o parque cafeeiro já estava sofrendo com a seca prolongada e a expectativa, neste momento, do setor é com a chegada da estação chuvosa para garantir uma boa florada. 

Leia mais:

+ Supercomputador Tupã não será desligado em 2021: Brasil precisa atualizar máquina, mas previsões são mantidas, diz INPE

"Os consultores rurais da RR disseram na terça-feira que as oscilações abruptas nas temperaturas nos últimos 30 dias no Brasil provocaram uma desfolha severa nas árvores nas áreas de cultivo de café arábica", complementa a publicação internacional. 
 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também encerrou com desvalorização técnica. Setembro/21 teve queda de US$ 6 por tonelada, valendo US$ 1764, novembro/21 registrou queda de US$ 5 por tonelada, valendo US$ 1782, janeiro/22 teve queda de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 1782 e março/22 teve baixa de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 1781.

No Brasil, o mercado físico também teve um dia de valorização nas principais praças produtoras do país.

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 3% em Poços de Caldas/MG, cotado a R$ 1.030,00, Araguarí/MG teve alta de 1,49%, valendo R$ 1.025,00, Varginha/MG teve alta de 1,72%, valendo R$ 1.005,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 997,00, Patrocínio/MG manteve por R$ 1.015,00 e Campos Gerais/MG manteve por R$ 1.006,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 4,55% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 1.150,00 e Varginha/MG registrou alta de 3,41%, cotado a R$ 1.060,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.050,00 e Patrocínio/MG por R$ 1.060,00.

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário