Maior demanda mundial aumenta em 65% o preço do café

Publicado em 09/03/2011 14:53 595 exibições
Em fevereiro, na média, as cotações ficaram 65% acima dos valores praticados no mesmo período de 2010

O aumento da demanda mundial por café elevou os preços do produto para níveis recordes em 2011. Em fevereiro, na média, as cotações ficaram 65% acima dos valores praticados no mesmo período de 2010. Se considerada a média de preços do ano passado, os valores praticados em fevereiro são 39% superiores, de acordo com informações do boletim “Custos e Preços”, divulgado nesta quarta-feira pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Em Santa Rita do Sapucaí (MG), entre a primeira e a terceira semana de fevereiro, os preços subiram 44,4% para R$ 520 por saca de 60 quilos.

De acordo com análise da Superintendência Técnica da CNA, a alta de preços é justificada pela forte demanda mundial por café, reflexo, em parte, do maior consumo durante o período de inverno no Hemisfério Norte e da reduzida oferta mundial do produto, fatores que têm incentivado as exportações do Brasil. A perspectiva é de que os preços do café se mantenham nos níveis atuais, com tendência de elevação.

No boletim, a CNA também avalia a variação dos preços do arroz, feijão, milho, leite, boi, soja, algodão e cana-de-açúcar. O cenário externo determinou a variação positiva dos preços do milho em Londrina (PR) e em Sorriso (MT), onde as cotações subiram, respectivamente, 6,04% e 3,89%. O suporte para os preços veio do relatório mensal de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que apontou queda na safra de milho dos Estados Unidos. Outro fator que deu sustentação aos preços do grão foi a redução para 130 milhões de toneladas no volume de estoques na safra 2010/2011, queda de 11,6% em relação ao volume estocado em 2009/2010.

Quando comparados com o mês anterior, os preços da tonelada de cana-de-açúcar subiram em fevereiro na região Centro-Sul e no Estado do Paraná. As variações foram de 1,8% e de 0,9%, respectivamente. No entanto, em Pernambuco e em Alagoas, na média, os preços da tonelada de cana caíram 0,88% em relação a janeiro. “O rendimento na safra atual foi 4,6% menor, reflexo dos problemas climáticos ocorridos nas principais regiões produtoras do País”, revela o boletim.

Em fevereiro, os preços do arroz, do feijão carioca e do boi gordo permaneceram praticamente estáveis. Os preços da soja estão caindo de forma gradual neste ano em função dos indicativos de safra recorde em 2011. Em Unaí (MG), os preços da oleaginosa caíram 4,5% entre a primeira e a terceira semana de fevereiro, remunerando os produtores em R$ 47,75 por saca de 60 quilos. Esse valor é 1,4% superior aos praticados em janeiro. “O cenário de queda é explicado pela expansão da área plantada e da produção esperada para 2011. As previsões foram revisadas para cima”, informa a CNA.

Tags:
Fonte:
EPTV.com

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário