Chuvas em dezembro não prejudicaram produtores do Tocantins

Publicado em 13/01/2014 07:08 257 exibições

O intenso volume de chuvas concentrado no mês de dezembro de 2013, trouxe preocupação e dificuldade para a vida urbana. Somente na capital, Palmas, foram registrados 533 mm de precipitação, sendo este o maior volume registrado em apenas um mês nos últimos dez anos, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). No entanto, para os produtores rurais, o volume de chuvas está como era esperado e não prejudicará a safra.

Na região de Miracema, o produtor de soja, Antônio Pontes Ramos, ressalta que o atraso das chuvas, que eram esperadas para o mês de novembro, foi o único motivo de preocupações até agora. “Eu e outros amigos produtores tivemos pequenas perdas. Já que havíamos plantado e a chuva não veio. Mas depois eu replantei para cobrir a diferença ao fim da safra”, afirma.

Segundo o coordenador de Desenvolvimento Vegetal da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), José Américo Vasconcelos, agora o volume de chuvas já normalizou em quantidade e periodicidade. “Para janeiro é esperado uma quantidade concentrada de chuvas e queda nos meses seguintes”, explicou.

O período chuvoso iniciado em dezembro é característico da estação do verão, com final previsto para março. Segundo o Infoclima, informativo elaborado pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), ocorrem mudanças rápidas nas condições diárias do tempo, levando à ocorrência de chuvas de curta duração e forte intensidade, principalmente no período da tarde. O verão também pode ser caracterizado por veranicos, com períodos de estiagem com duração de 7 a 15 dias, sem causar prejuízos nas lavouras.

Tags:
Fonte:
Governo do Estado de TO

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário