Tempo: Frente fria chega ao Sul do BR nesta 2ª com alerta de altos acumulados nos três estados

Publicado em 11/02/2019 11:45 e atualizado em 11/02/2019 18:53
2924 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (11) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (11) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

Uma frente fria avança sobre a região Sul do Brasil nesta segunda-feira (11), confirmando as previsões do tempo dos últimos dias. Com o sistema, áreas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná têm alerta de acumulados de chuva.

"Este sistema meteorológico avança, abrangendo desde o Centro-oeste até a Região Sudeste do país já na terça-feira de manhã. Devido à sua intensidade, fortes temporais são esperados no RS, SC e PR entre a segunda (11) e a terça-feira (12)", informou a Climatempo.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (12/02 a 18/02) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (12/02 a 18/02) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Segundo aviso do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), em todo o Rio Grande do Sul, a chuva fica entre 30 a 60 milímetros por hora ou 50 a 100 mm/dia. Há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios.

Veja o mapa das áreas com alerta de altos acumulados nesta 2ª:

Mapa das áreas com alerta de altos acumulados nesta 2ª - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Campanha, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Litoral Gaúcho

Já em áreas dos estados de Santa Catarina e Paraná, as precipitações nesta segunda-feira ficam entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia. Apesar das chuvas volumosas, é baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.

Veja o mapa das áreas com alerta de altos acumulados nesta 2ª:

Mapa das áreas com alerta de altos acumulados nesta 2ª - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Planalto Norte Catarinense, Metropolitana De Curitiba, Oeste Catarinense, Vale Do Itajai, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Central Paranaense, Litoral Paranaense, Norte Paranaense, Oeste Paranaense, Sudoeste Paranaense, Sul Paranaense, Meio-Oeste Catarinense, Litoral Norte Catarinense

Ambos os avisos valem para até a madrugada desta terça-feira (12).

Veja o mapa de precipitação acumulada do GFS para os próximos 5 dias:

Mapa de precipitação acumulada do GFS para os próximos 5 dias - Fonte: ARC Mercosul (AgResource)
Fonte: ARC Mercosul (AgResource)

A condição mais úmida prevista para os próximos dias na região Sul deve favorecer o desenvolvimento da safrinha de milho. Em algumas localidades da região Sul, as altas temperaturas e baixos volumes de chuva aceleraram a maturação do cereal.

"As previsões climáticas atualizadas continuam ressaltando a chegada de precipitações sobre o Sul do Brasil, Sul do Paraguai e Norte da Argentina, nestes próximos 5 dias", destacou em boletim na sexta-feira (08) a ARC Mercosul (AgResource).

Apesar das precipitações, ARC Mercosul ressalta que clientes no Brasil já trazem preocupações com as chuvas intensas durante o período de colheita da safra de verão. "No Centro-Oeste, já há casos de talhões de soja perdendo peso pela falta de janela para colheita", disse.

A consultoria ainda acrescenta que os próximos dias também devem apresentar um padrão de chuvas mais regular e com altos índices pluviométricos para áreas dos estados de Goiás, Mato Grosso e Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Veja o mapa de previsão de precipitação acumulada do modelo Cosmo para os próximos 7 dias em todo o Brasil:

Mapa de previsão de precipitação acumulada do modelo Cosmo para os próximos 7 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nos próximos sete dias, segundo mapa de precipitação acumulada do Inmet, chuvas volumosas devem se concentrar sobre o Centro-Norte do país, comn destaque para os bons volumes para os estados produtores de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

A Emater-RS destacou em informativo na quinta-feira (07) que as altas temperaturas da última semana, em meio ao tempo seco, aceleraram a maturação fisiológica e colheita do milho, que já foi realizada em 28% da área implantada em todo o Rio Grande do Sul.

"A colheita avança rapidamente nesse período, em paralelo ao segundo plantio da safra 2018-2019. No norte do Estado, a cultura alcança até 80% de milho colhido; na Campanha, 80% da cultura encontra-se em estado vegetativo", destacou a Emater.

Veja o mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nas últimas 24 horas, segundo levantamento do Inmet, as precipitações mais volumosas pelo país estiveram concentradas sobre o Centro-Norte. Os cinco maiores volumes ocorreram em Formoso (MG): 76,6 mm, Obidos (PA): 68,4 mm, Parintins (AM): 66,4 mm, Manacapuru (AM): 62,0 mm e Eirunepé (AM): 61,0 mm.

Previsão estendida de chuvas para todo o Brasil

Mapas estendidos, do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), apontam que no período de 11 de fevereiro até 19 de fevereiro, as chuvas volumosas ficarão concentradas sobre a região Centro-Norte do país, com destaque para áreas do Norte, Centro-Oeste e Sudeste.

De 19 de fevereiro até 27 de fevereiro, as precipitações seguirão mais concentradas sobre a região Norte do país, mas áreas da faixa central do país também devem receber bons volumes de chuva no período. No Sul, mais chuvas retornam no período, principalmente no extremo Sul do Rio Grande do Sul.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 11 de fevereiro até 27 de fevereiro:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 11 de fevereiro até 27 de fevereiro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Lavoura de milho com perdas devido ao clima quente na região de Orizona (GO)
Lavoura de milho com perdas devido ao clima quente na região de Orizona (GO)

Plantio em consórcio de milho e Brachiaria Ruziziensis em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente
Plantio em consórcio de milho e Brachiaria Ruziziensis em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente

Lavoura de Milho do Produtor Rogério Tomedi. Envio de Tiago Colombo
Lavoura de Milho do Produtor Rogério Tomedi. Envio de Tiago Colombo

Plantio de milho safrinha em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente
Plantio de milho safrinha em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente

Plantio em consórcio de milho e Brachiaria Ruziziensis em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente
Plantio em consórcio de milho e Brachiaria Ruziziensis em Nova Aurora (PR). Envio do Técnico Agrícola David Clemente

Soja do produtor Leandro Manfro, de Sarandi (RS). Envio de Tiago Colombo
Soja do produtor Leandro Manfro, de Sarandi (RS). Envio de Tiago Colombo

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário