Tempo: Áreas de MT, GO e RO têm alerta de chuvas intensas para esta 4ª feira

Publicado em 19/02/2019 11:24 e atualizado em 19/02/2019 18:43
1466 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (19) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (19) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

As chuvas seguem nesta terça-feira (19) sobre a maior parte do Brasil. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), áreas de Mato Grosso, Goiás e Rondônia estão em alerta de chuvas intensas no dia e também na manhã de quarta-feira (20).

"Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h). Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas", informa o Inmet. O aviso das chuvas intensas vale para até às 7h desta quarta.

Imagens de satélite do instituto brasileiro de meteorologia também apontam instabilidades nesta terça-feira sobre diversas áreas no Norte do país e pontos isolados do Sudeste e Centro-Oeste. Apesar de serem volumosas, as chuvas de verão cessam em alguns momentos, sem prejudicar a colheita.

Veja o mapa das áreas com alerta de chuvas intensas nesta 3ª:

Mapa das áreas com alerta de chuvas intensas nesta 3ª - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Sudoeste Rondonense, Alto Madeira, Centrossul Mato-Grossense, Nordeste Mato-Grossense, Norte Mato-Grossense, Sudeste Mato-Grossense, Sudoeste Mato-Grossense, Centro Goiano, Sul Goiano, Noroeste Goiano, Sudeste Rondonense

Em entrevista ao Notícias Agrícolas na véspera, Mamedes Luiz Melo, meteorologista do Inmet, destacou que o corredor de umidade que provoca chuvas sobre maior parte do país ganhou força e pode provocar chuvas sobre  o Centro-Sul do país pelo menos até final do mês.

"Felizmente para os agricultores, houve uma mudança para melhor. Esse corredor vai se manter, pelos dados que temos hoje, até o final do mês de fevereiro", disse Mamedes. Áreas centrais do país já haviam registrado bons volumes nos últimos dias com a ocorrência desse sistema.

Medições feitas na Fazenda Curió, localizada nas imediações da cidade de Sapezal (MT), apontam que as chuvas no sábado (16) totalizaram 215,1 mm e no domingo (17) 11,4 mm. O Inmet também registrou volumes acima de 100 mm em diversas áreas pelo país.

Veja mais:
» Corredor de umidade ganha força e chuvas devem seguir sobre Centro-Sul do Brasil até fim do mês

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 168 horas (20/02 a 25/02) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 168 horas (20/02 a 25/02) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

A condição mais úmida prevista em áreas centrais do cinturão do país foi prevista nos últimos dias. Essas chuvas chegaram até a maior parte das áreas produtoras e devem contribuir para o desenvolvimento da safrinha de milho, após condição adversa na soja.

Produtores, no entanto, temem impactos com a colheita da soja. Dados do Imea (Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária) apontam que, até a última sexta-feira, 68,76% dos 9.619.692 hectares haviam sido colhidos. É o trabalho mais rápido da história.

Em 2018, por exemplo, 44,96% das áreas de soja no estado estavam colhidas nesse mesmo período. A estimativa de produção de soja no estado deve totalizar 31,94 milhões de toneladas, com uma queda de 1,79% ante a temporada 2017/18.

Veja o mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada nas últimas 24 horas em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nas últimas 24 horas, bons volumes caíram sobre a maior parte da faixa Centro-Norte do país. Os cinco maiores acumulados ontem (18) foram em Florianópolis (SC): 117,4 mm, Salinópolis (PA): 100,8 mm, Itajaí (SC): 100,4 mm, Monte Alegre (PA): 97,6 mm e e Ivaí (PR): 95,0 mm.

Nos próximos sete dias, segundo previsões do Inmet, quase todo o país receberá bons acumulados, em uma condição de maior regularidade do que nas últimas semanas. Estados produtores do Centro-Oeste, Sul e Sudeste serão favorecidos, mas uma condição mais seca segue no Matopiba.

Produtores do país que ainda precisam realizar a colheita devem estar atentos às previsões específicas de cada região. Apesar de serem volumosas em alguns casos, as pancadas de verão tendem a ser isolados e podem cessar em momentos do dia, favorecendo os trabalhos no campo.

Veja o mapa de previsão de precipitação acumulada nos próximos 7 dias em todo o Brasil:

Mapa de previsão de precipitação acumulada nos próximos 7 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Em uma previsão mais estendida, do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 19 de fevereiro até 27 de fevereiro, chuvas volumosas se concentram no Centro-Norte, mas chove por quase todo o país.

De 27 de fevereiro até 07 de março, as precipitações seguirão concentradas sobre o Centro-Norte, mas reduzem sobre áreas do Sudeste, Sul e Nordeste, incluindo o Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 19 de fevereiro até 07 de março:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 19 de fevereiro até 07 de março - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Ainda nesta terça-feira, segundo alerta do Inmet, há alerta de acumulados de chuva em áreas do Amapá, Maranhão e Pará. Em localidades do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte, o aviso é de altos acumulados.

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário