Tempo: Massa de ar frio derruba temperaturas no Centro-Sul em até 5°C a partir desta 4ª feira

Publicado em 15/05/2019 10:59 e atualizado em 15/05/2019 11:40
523 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (15) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (15) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

O outono começa a dar as caras pelo Brasil. Uma das principais massas de ar frio começam a ser vistas na maior parte do Centro-Sul do Brasil a partir desta quarta-feira (15), com declínio de temperaturas que podem chegar em até 5°C. Até a região Norte pode ter queda nas temperaturas.

"A primeira quinzena de maio termina com mais ar frio de origem polar entrando no Brasil fazendo a temperatura baixar em várias áreas do Sul, do Sudeste, do Centro-Oeste e até do Norte do Brasil", disse a Climatempo. O frio veio na sequência da frente fria e atuação de um sistema de alta pressão.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), com a previsão de mais frio para o Brasil, emitiu alerta de declínio de temperatura para toda a região Sul do Brasil e áreas do Centro-Sul do estado de Goiás, apesar de temperaturas mais baixas poderem ocorrer sobre quase todo o Centro-Sul do país.

Veja o mapa com a previsão de temperatura mínima para até 93 horas (16/05 a 18/05) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de temperatura mínima para até 93 horas (16/05 a 18/05) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

"Declínio entre 3ºC e 5ºC", destacou o instituto meteorológico brasileiro sobre o
alerta de frio. No Sul do país, esse aviso vale até às 12h desta quarta-feira com leve risco para a saúde. Enquanto isso, no estado de Goiás, o alerta vai até às 8h de quinta-feira (16).

Veja o mapa das áreas com alerta de declínio de temperatura nesta 4ª feira:

Mapa das áreas com alerta de declínio de temperatura nesta 4ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Planalto Norte Catarinense, Campanha, Metropolitana De Curitiba, Oeste Catarinense, Vale Do Itajai, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Central Paranaense, Litoral Paranaense, Norte Paranaense, Oeste Paranaense, Sudoeste Paranaense, Sul Paranaense, Litoral Gaúcho, Meio-Oeste Catarinense, Litoral Norte Catarinense

Veja o mapa das áreas com alerta de declínio de temperatura nesta 4ª feira:

Mapa das áreas com alerta de declínio de temperatura nesta 4ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Centro Goiano, Sul Goiano, Noroeste Goiano

O modelo Cosmo do Inmet aponta que as temperaturas deverão seguir mais baixas sobre o Centro-Sul do Brasil, principalmente a região Sul pelo menos até o final da semana. "Várias capitais brasileiras podem registrar recorde de baixa temperatura para 2019 até o fim desta semana", destaca a Climatempo.

 

Capital

T prevista

Recorde atual em 2019

observações

Campo Grande (MS)

12°C Tmin para 15/5

14,1°C em 14/5

 

Cuiabá (MT)

16°C Tmin para 15/5

18,1°C em 14/5

pode bater também no dia 16

São Paulo (SP)

15°C Tmin para 15/5

15,6°C em 19/4

pode bater também no dia 16

Rio branco (AC)

17°C Tmin para 16/5

17,8°C em 7/4

possibilidade média/baixa

Rio de Janeiro (RJ)

17°C Tmin para 16 e 17/5

16,9°C em 2/4

possibilidade média/baixa

Vitória (ES)

19°C Tmin para 17/5

18,9°C em 12/5

possibilidade média/baixa

Curitiba (PR)

16°C Tmax para 15/5

18,5°C em 9/4

 

Florianópolis (SC)

20°C Tmax para 15/5

22,2°C em 13/5

 

Porto Alegre

20°C Tmax para 15/5

20,5°C em 14/5

 

Fonte: Climatempo / Inmet

Veja o mapa com risco de geada no Brasil para sexta-feira (17):

Mapa com risco de geada em no Brasil para sexta-feira (17) - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Com a sequência das temperaturas baixas, o mapa de risco de geada aponta que condições fracas do fenômeno podem ocorrer a partir de sexta-feira (17) em áreas de serra em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. As temperaturas já têm sido baixas nas últimas horas nessas áreas e pelo país e recordes de frio foram registrados.

"Nesta terça-feira, 14 de maio, Cuiabá (MT), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO) tiveram duplo recorde de frio. Rio Branco (AC) e Porto Alegre (RS) registraram a tarde mais fria de 2019 até agora", destacou a Climatempo.

 

Capital

Tipo de recorde

Recorde atual em 2019

Campo Grande (MS)

menor T min (madrugada mais fria)

14,1°C

Campo Grande (MS)

menor T max (tarde mais fria)

20,9°C

Cuiabá (MT)

menor T min (madrugada mais fria)

18,1°C

Cuiabá (MT)

menor T min (madrugada mais fria)

22,4°C

Rio branco (AC)

menor T max (tarde mais fria)

23,6°C

Porto Velho (RO)

menor T min (madrugada mais fria)

21,2°C

Porto Velho (RO)

menor T max (tarde mais fria)

25,8°C

Porto Alegre (RS)

menor T max (tarde mais fria)

20,5°C

Fonte: Climatempo / Inmet

Nas primeiras horas desta quarta-feira, estações do Inmet captaram as menores temperaturas pelo país e no Sul estão os principais registros. Bom Jesus (RS): 8,2°C, Lagoa Vermelha (RS): 9,0°C, Votuporanga (SP): 10,4°C, Bagé (RS): 10,6°C e Caxias do Sul (RS): 11,4°C.

Ainda nesta quarta-feira, segundo o Inmet, também há alerta de acumulado de chuva em áreas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, além de chuvas intensas em Minas Gerais.

Nos próximos sete dias, as chuvas mais volumosas vão ocorrer sobre a região Norte do país com acumulados que podem chegar a até 150 mm em alguns pontos. Algumas áreas do Nordeste, principalmente no Matopiba também terão boas chuvas. Por outro lado, na maior parte do Centro-Norte do país, poucos volumes são vistos.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Previsão estendida de chuvas para o Brasil

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 15 até 23 de maio, as chuvas mais volumosas caem sobre áreas da faixa Norte do país, mas voltam fracas em áreas do Sul.

De 23 de maio até 31 de maio, as precipitações mais volumosas voltam a se concentrar sobre áreas mais ao extremo Norte e ao Sul, com volumes maiores que os registrados no primeiro período. A condição ainda será pouco volumosa e generalizada sobre pontos centrais do país.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 15 de maio até 31 de maio:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 15 de maio até 31 de maio - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Safrinha em Avelinópolis (GO). Envio de Agmon Leite
Safrinha em Avelinópolis (GO). Envio de Agmon Leite

Milho plantado pela família Diogo, propriedade e fotos Flávio Soares em Itaporanga (SP)
Milho plantado pela família Diogo, propriedade e fotos Flávio Soares em Itaporanga (SP)

Milho plantado pela família Diogo, propriedade e fotos Flávio Soares em Itaporanga (SP)
Milho plantado pela família Diogo, propriedade e fotos Flávio Soares em Itaporanga (SP)

Fotos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro
Fotos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro

Foto em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro
Foto em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícia Agrícolas

Nenhum comentário