Senadores se dividem na análise do protesto contra o Código Florestal

Publicado em 09/11/2011 10:20 289 exibições
Enquanto o presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Eduardo Braga (PMDB-AM), e o relator do projeto do novo Código Florestal Entenda o assunto na Comissão de Meio Ambiente, Jorge Viana, condenaram o uso excessivo da força pela Polícia do Senado contra manifestantes na manhã de terça-feira (8), Reditário Cassol (PP-RO) reclamou da atitude dos que protestaram durante a votação do relatório de Luiz Henrique ao PLC 30/2011.

Para Eduardo Braga o trabalho de segurança da Casa não pode ir ao ponto de "tolher a liberdade de expressão dos que se manifestam democraticamente". Jorge Viana entende como abusivo o uso de uma pistola de choque contra um estudante da Universidade de Brasília (UnB). O parlamentar disse que teria "outras observações" a fazer sobre a Polícia do Senado, mas que o faria em outra oportunidade.

No plano oposto, Reditário Cassol criticou a polícia por não ter garantido sua segurança e a de outros senadores, que, segundo ele, foram xingados pelos manifestantes.

- Onde é que estava a segurança? Isso me recorda a ditadura militar - protestou o parlamentar por Rondônia no início da reunião desta quarta-feira(9) para exame das emendas destacadas ao relatório de Luiz Henrique.

Fonte:
Agência Senado

0 comentário